Cartaz
Estão abertas inscrições do Prêmio Andifes de Jornalismo 2016
DSC_4326 alta
Dirigentes e acadêmicos participam de seminário promovido pela Andifes
Ministro Mendonça Filho em Reunião com a Diretoria da ANDIFES e do CONIF_MEC_1390_ED
Diretoria da ANDIFES se reúne com ministro para tratar de orçamento 2017

Vídeos

Áudio

Enquete

Qual a sua opinião sobre a PEC 241/16, que visa instituir um novo teto para os gastos públicos?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...

Artigos

Universidade e formação para o mundo: o limiar entre a crítica e a especialidade

Como a universidade pode formar profissionais adaptados à sociedade contemporânea sem perder sua capacidade de pensamento crítico e inovador? O alto grau de especialização exigido pelo mundo do trabalho nas sociedades contemporâneas torna cada vez mais necessária uma formação universitária de qualidade. Isso obriga a universidade a lidar com antagonismos de toda sorte, tais como formação especializada versus formação ampla na trajetória ou nos percursos das estruturas curriculares. Isso tem explicitado o desafio de cada curso para formar profissionais cada vez mais especialistas – da graduação ao doutorado.

Escola com democracia

O debate sobre o tema da “Escola sem doutrinação político-partidária” ou “Escola sem partido”, insere-se no debate que se estabeleceu no país a partir do movimento “Escola sem partido” e do envio ao Congresso Nacional de projetos Lei que visam à inclusão dos princípios deste movimento à Lei de Diretrizes e Bases da Educação, de 1996.

Editoras Universitárias

Violência e racismo no Rio de Janeiro” ganha nova edição pela Eduff

Publicado pela primeira vez em 1998 e reeditado em 2003, o livro “Violência e racismo no Rio de Janeiro” acaba de ganhar sua terceira edição pela Editora da Universidade Federal Fluminense (Eduff). Passadas quase duas décadas, a obra do cientista político Jorge da Silva continua atual e evidencia que o Brasil ainda vive o que o autor aponta como mito da democracia racial. Criado no hoje chamado Complexo do Alemão, Jorge da Silva se valeu da própria vivência para incorporar ao estudo da violência o componente da discriminação racial, constantemente ignorado pelos estudiosos na temática.

UFSCar lança livro que aborda o racismo no Brasil após a abolição

Na próxima segunda-feira, dia 8 de agosto, ocorre no Prédio de Filosofia e Ciências Sociais da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da Universidade de São Paulo (USP), na capital paulista, o lançamento do livro “A reprodução do racismo: fazendeiros, negros e imigrantes no Oeste paulista, 1880-1914”, publicado pela EdUFSCar e escrito pelo professor Karl Monsma, do Departamento de Sociologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).