CEFET-MG recebe representante consular da Nigéria

O representante da Embaixada da Nigéria em Minas Gerais, Olúségun Michael Akinruli, visitou o campus I do CEFET-MG na tarde de quarta-feira (4). O encontro teve como objetivo conhecer a Instituição, além de viabilizar parcerias e intercâmbios.

Um dos temas abordados durante a visita foi o curso de Português como Língua de Acolhimento (PLAc) ofertado a refugiados, imigrantes e portadores de visto humanitário, que está com inscrições abertas. O nigeriano também obteve informações sobre as vagas disponibilizadas pelo CEFET-MG por meio do Programa de Estudantes-Convênio de Graduação (PEC-G), do Governo Federal, que oferece oportunidades de formação superior a cidadãos de países em desenvolvimento com os quais o Brasil mantém acordos educacionais e culturais. O CEFET-MG disponibiliza duas vagas por curso no programa e atualmente conta com estudantes de Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Haiti e Paraguai frequentando cursos nos campi de Belo Horizonte, Divinópolis, Leopoldina e Timóteo.

Participaram da reunião, pelo CEFET-MG, a secretária de Relações Internacionais (SRI), professora Cristina Ramos de Carvalho e a assistente social, Marlúcia Alves. Estiveram presentes também a representante do Fórum Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional dos povos tradicionais de matriz africana, Sabrina Souto e o nigeriano Awotunde Ogunjimi, que pretende fazer o curso de português para estrangeiros no CEFET-MG.

Palestra

No dia 15 de junho, aconteceu no CEFET-MG a palestra “Religiões de matriz africana e o papel das mulheres negras”, proferida pela sacerdotisa Yeye Letiko, de Ilê Ifê, na Nigéria. O evento integrou a agenda política, cultural e econômica da comitiva do rei de Ifé, Adeyeye Enitan Babatunde Ogunwusi, no Brasil.

Secretaria de Comunicação Social / CEFET-MG
com informações da Secretaria de Relações Internacionais

 

Compartilhe: