UFABC – Aulas em inglês ampliam internacionalização e diminuem distâncias na ciência

A UFABC entra no primeiro quadrimestre letivo deste ano com 312 matrículas em disciplinas ministradas em inglês na graduação. A oferta de aulas nesse idioma começou em maio de 2015. Desde então foram 2.664 matrículas em 25 disciplinas diferentes, com média de 43 alunos por turma.

De acordo com Carlos Kamienski, chefe da Assessoria de Relações Internacionais da Universidade, a oferta de aulas em inglês cria oportunidade para que estudantes estrangeiros ingressem na UFABC. “Essa estratégia, conhecida mundialmente como ‘Internacionalização em Casa’ permite que estudantes, pessoal administrativo e professores tenham contato com outras culturas e línguas sem necessidade de deslocamentos internacionais” – explica. Ele ressalta que essas aulas também oferecem experiência diferenciada aos alunos ao melhorar o domínio do inglês e ampliar a familiaridade com a terminologia acadêmica nesse idioma.

Acesso ao conhecimento

Na pós-graduação, o mestrado em Engenharia e Gestão da Inovação, que conta com 30 alunos matriculados e 10 defesas realizadas, passará a oferecer todas as disciplinas em inglês. O programa teve início em 2016 e a coordenadora, professora Luciana Pereira, conta que a adoção do inglês seria inicialmente opcional, mas se tornou definitiva como reconhecimento do empenho dos discentes, que precisam comprovar proficiência nesse idioma no processo seletivo — a migração completa surgiu do processo de formalização no histórico. “A maioria dos alunos possui bagagem de estudo no exterior ou de uso do inglês no local de trabalho e a experiência prática tem sido muito positiva com participação ativa deles nas aulas e nas atividades” — revela.

Luciana lembra que há um trabalho conjunto com a Assessoria de Relações Internacionais da UFABC para acolher estrangeiros de programas de mobilidade, o que permitiu a integração de dois alunos estrangeiros ao programa — uma guatemalteca e um nigeriano. Para ela, uma universidade internacionalizada é aquela que consegue atrair os melhores estudantes e pesquisadores de várias regiões do mundo por uma excelência acadêmica reconhecida internacionalmente. A coordenadora conclui que “sendo o inglês a língua pela qual a comunidade científica se comunica, o domínio dela é uma das condições para que o acesso ao conhecimento científico seja cada vez maior”.

Assessoria de Comunicação e Imprensa da UFABC

Compartilhe: