UFJF – “Democracia e os 30 anos da Constituição Brasileira” é tema de palestra

A atividade acontece no dia 4 de dezembro, às 14h, no Anfiteatro das Pró-reitorias (Arte: Bruno Stephan)

A Universidade Federal de Juiz de Fora, a Associação dos Professores de Ensino Superior de Juiz de Fora (Apes) e o Sindicato dos Trabalhadores Técnico-Administrativos em Educação das Instituições Federais de Ensino do Município de Juiz de Fora (Sintufejuf) convidam para a mesa-redonda “Democracia e os 30 anos da Constituição Brasileira”.  A atividade, que acontece no dia 4 de dezembro, às 14h, no Anfiteatro das Pró-reitorias, terá a participação dos professores Joana de Souza MachadoFelipe Maia Guimarães da Silva e Ignacio José Godinho Delgado.  A abertura do evento será realizada pelo reitor Marcus Vinícius David.

A iniciativa integra a agenda de mobilizações em defesa da Democracia e da Educação Pública,  proposta em nível nacional para os dias 4 e 5 de dezembro, pela Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior no Brasil (Andifes), pelo Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN) e  pela Federação dos Sindicatos de Trabalhadores Técnico-Administrativos em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil (Fasubra).

“Uma mobilização em nível nacional para celebrar a Constituição de 1988 e os avanços democráticos que ela indicou é um movimento muito importante. É fundamental percebermos, historicamente, todo o processo que resultou nesta Constituição. Além disso, a mobilização indica a necessidade de alimentarmos essa Constituição e de avançarmos nos aspectos democráticos”, ressalta o secretário geral da UFJF, Rodrigo de Souza Filho.

A participação na mesa-redonda “Democracia e os 30 anos da Constituição Brasileira” é gratuita e aberta à comunidade em geral, não sendo exigida inscrição prévia.  

Audiência Pública e ato unificado

Além da mesa-redonda no dia 4, Apes e Sintufejuf realizarão outras ações no dia 5 de dezembro.  No turno da manhã, a partir das 8h, na sede do Sintufejuf, haverá transmissão de audiência pública do Congresso Nacional. O debate com os parlamentares em Brasília sobre educação pública e liberdade de cátedra foi solicitado pelo Andes-SN, Fasubra, Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (Sinasefe) Federação Nacional dos Estudantes em Ensino Técnico (Fenet).

No turno da tarde, das 12h30 às 14h, haverá ato unificado em defesa da Educação Pública e da liberdade de cátedra, em frente à sede do Instituto Federal Sudeste de Minas Gerais (IfSudesteMG).

De acordo com o 1° tesoureiro da Apes, Augusto Santiago Cerqueira, “no atual momento de ataques ao papel das instituições públicas de educação e à liberdade de expressão das professoras e dos professores, torna-se imprescindível nos colocarmos na linha de frente da defesa da educação pública, gratuita, laica e de qualidade.”

Cerqueira ressalta o empenho das entidades representativas para o diálogo com a sociedade acerca do papel fundamental das instituições públicas de ensino no país. “Hoje as universidades públicas representam aproximadamente 25% das matrículas no ensino superior, destacando a qualidade, o caráter inclusivo, o respeito à diversidade e o impacto social das suas diferentes ações. É também importante neste momento defender uns dos princípios fundamentais da democracia e da nossa Constituição Federal que é a liberdade de expressão, que no campo da educação se traduz no princípio da liberdade de ensinar e aprender, no pluralismo de ideias e concepções pedagógicas, bem como na autonomia didático-científica das universidades.”

A avaliação é compartilhada pelo coordenador do Sintufejuf, Flávio Sereno Cardoso, que destaca a unidade entre professores, técnico-administrativos em educação e gestores em defesa das instituições federais de ensino. “As entidades que representam as trabalhadoras e os trabalhadores das instituições federais de ensino estão unificadas, estão lado a lado, inclusive com as administrações dessas instituições, para defender o papel estratégico das universidades e institutos federais para a educação brasileira e a democracia brasileira. Não admitiremos o cerceamento do pensamento livre, nem os cortes no orçamento da educação, nem a retirada de direitos trabalhistas.”

A sede do Sintufejuf fica na Rua Santo Antônio 309, no Centro, e a sede do IFSudesteMG, na Rua Bernardo Mascarenhas 1283, no bairro Fábrica.

Compartilhe: