UFPB – Autonomia e resiliência hídrica serão tema de simpósio no Campus I

O “11º Simpósio Brasileiro de Captação e Manejo de Água de Chuva (SBCMAC)” será realizado de 11 a 14 deste mês, no auditório da reitoria da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Campus I em João Pessoa. O tema do evento será: “Água de chuva: um passo para a autonomia e resiliência hídrica no Brasil”. Organizam o simpósio: a Universidade Federal da Paraíba, a Associação Brasileira de Captação e Manejo de Água de Chuva (ABCMAC) e a Associação para o Desenvolvimento da Ciência e Tecnologia (SCIENTEC).

Cerca de 300 pesquisadores, políticos, engenheiros, agricultores experimentadores, estudantes, do Brasil e do exterior, são aguardados para participação no simpósio.

Na página do simpósio http://11sbcmac.com.br/ se encontra detalhada a programação das palestras dos pesquisadores do Brasil, do México e da Holanda, além das sessões técnicas. Também haverá uma visita técnica a um centro de demonstração e treinamento de construção de sistemas de água de chuva no semiárido paraibano, no Município de Remígio.

 “Estamos esperando a participação de um público variado que, com certeza, virá interessado no conhecimento das mudanças positivas que o uso da água de chuva tem possibilitado, e que pode ser ampliado, não só no abastecimento doméstico, mas também na agropecuária, na indústria, entre outros usos que são feitos atualmente. No Fórum Mundial da Água, acontecido em março deste ano em Brasília, ficou patente a preocupação no sentido de se considerar outras soluções, além das tradicionais, para o suprimento de água para o consumo e para as atividades humanas. Nesse sentido, o 11º SBCMAC vai ao encontro desse processo de mudança de paradigma em relação às fontes aproveitáveis de água, o que tem gerado bastante interesse entre os estudiosos e planejadores dos setores de recursos hídricos e de saneamento básico. No caso, devo dizer ainda que a UFPB foi consultada e escolhida, com o valioso apoio da Reitoria, para sediar o 11º SBCMAC após uma saudável competição com outras IFES, não só pela sua localização estratégica no Nordeste, mas, principalmente, pela relevância dos trabalhos que vêm sendo desenvolvidos sobre o uso de água de chuva nos seus centros de ensino e de pesquisa”, avalia o presidente da comissão organizadora do evento, Tarciso Cabral.

Mais informações pelo telefone: (83) 3182-1300.

 

Compartilhe: