Univasf e Universidade de La Rochelle assinam Acordo de Cooperação

O reitor da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), Julianeli Tolentino de Lima, assinou na última sexta-feira (20), Acordo de Cooperação entre a Univasf e a Universidade de La Rochelle, na França. O objetivo do convênio é realizar estudos químicos e farmacológicos de plantas medicinais do bioma Caatinga, para a descoberta de novas moléculas bioativas que possam ser utilizadas no tratamento de doenças.

A cerimônia de assinatura do termo de cooperação foi realizada através de videoconferência. Além do reitor Julianeli Tolentino, participaram da solenidade o pró-reitor de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação, Jackson Guedes; o assessor de Relações Internacionais, Isnaldo Coêlho; o coordenador de Convênios Internacionais, Guilherme Medeiros; e o estudante do Programa de Pós-Graduação em Recursos Naturais no Semiárido (PPGRNSA), Raimundo Gonçalves de Oliveira Júnior. Pela Universidade de La Rochelle, participaram o presidente Jean-Marc Ogier; o professor colaborador do projeto, Laurent Picot; e o vice-presidente de Relações Internacionais, Eric Monteiro.

O acordo foi firmado a partir da parceria entre os grupos de pesquisa Núcleo de Estudos e Pesquisas de Plantas Medicinais da Univasf, coordenado pelo professor Jackson Gudes, e a Faculté des Sciences et Technologies, coordenada pelo professor Laurent Picot, na França. A aprovação da proposta ocorreu em janeiro do ano passado por unanimidade, no Conselho de Educação da Universidade de La Rochelle. O convênio terá duração de cinco anos e, de acordo com o professor Jackson Guedes, os projetos de pesquisa serão submetidos aos órgãos de fomento do Brasil e da França para captação de recursos, a fim de custear as pesquisas e missões de pesquisadores entre os dois países.

Entre as atividades que poderão ser realizadas durante o convênio estão o desenvolvimento de projetos de pesquisa conjuntos, a utilização mútua de instalações e equipamentos das universidades, a realização de seminários e simpósios sobre temas de interesse mútuo, intercâmbio de pessoal e a troca de informações e dados das pesquisas. Para o reitor da Univasf, este é mais um grande passo no sentido da internacionalização da Univasf, que possui atualmente 23 convênios internacionais estabelecidos. “Integrar-se à Universidade de La Rochelle é contribuir para que possamos dar ainda mais embasamento para atividades que estão sendo executadas por estudantes e professores das duas instituições. A partir de agora, a expectativa é que possamos ampliar o leque de interação entre as duas universidades”, disse.

Já o presidente da Universidade de La Rochelle, Jean-Marc Ogier, destacou que a assinatura do acordo representa uma base para a colaboração duradoura e estratégica. “São vários trunfos para ambas instituições, ligados a área geográfica e obviamente, a todos os aspectos científicos que se enquadram nesse convênio”, ressaltou Ogier.

Universidade de La Rochelle – Localizada na França, a Universidade de La Rochelle completou 24 anos no dia da assinatura do termo de cooperação pela Univasf. A universidade possui como três grandes eixos a transição energética, digital e de meio-ambiente, sendo os cursos ofertados pela instituição voltados para estas áreas.

 

Compartilhe: