Ufal lança 6ª Bienal Internacional do Livro de Alagoas

Imprimir

Postado em quinta-feira, 12 de setembro , 2013

Expectativa é de que 200 mil pessoas circulem pelo evento, entre os dias 25 de outubro e 3 de novembro

Na manhã desta quarta-feira, 11, foi dada a largada para a 6ª Bienal Internacional do Livro de Alagoas. A programação completa do maior evento literário do Estado foi lançada oficialmente, durante café da manhã promovido no Hotel Ponta Verde. A cerimônia contou com a presença de importantes nomes da imprensa alagoana, patrocinadores do evento e autoridades locais.

Neste ano, a Bienal acontecerá de 25 de outubro a 3 de novembro, no Centro Cultural e de Exposições Ruth Cardoso, em Jaraguá, e homenageia o entrelaçamento entre Brasil e Portugal. A expectativa é de que cerca de 200 mil pessoas circulem pelos corredores do evento, promovido pela Editora da Universidade Federal de Alagoas (Edufal).

A agenda cultural diversificada promete agradar público de todos os gostos e idades, assim como despertar na população alagoana o interesse pela leitura. Sob essa perspectiva, os organizadores da 6ª edição do evento anunciaram que os patronos da maior festa literária de Alagoas são os escritores locais, sem distinção.

“Nossos patronos serão os escritores alagoanos, vistos em suas singularidades. Será uma oportunidade para reconheceremos a produção local, pois a bienal tem o intuito de valorizar o trabalho dos autores de Alagoas. Então, o evento ultrapassa a questão literária, já que tem dimensão cultural”, salientou a diretora da Edufal, Stela Lameiras.

O lançamento foi prestigiado por diversos setores da sociedade alagoana, que também conferiram pocket show da cantora Irina Costa. Na ocasião, estiveram presentes o prefeito de Maceió, Rui Palmeira; a secretária municipal de Educação, Ana Deyse Dorea; o cônsul honorário de Portugal em Maceió, Edgard Barbosa; e demais representantes de instituições parceiras do evento, como Fundepes, Petrobras, Imprensa Oficial Graciliano Ramos, Ceap, Sebrae, Unopar, Braskem, Sesc, Fecomércio, Senai, IZP e Fapeal.

De acordo com o reitor da Ufal, Eurico Lôbo, o evento já faz parte da dinâmica da universidade. “A Bienal é um evento consolidado na academia e divulga a cultura alagoana. Ele é um espaço de construção do conhecimento e já é patrimônio da Ufal. Está cada vez mais claro que, por meio da educação e da leitura, podemos construir uma sociedade mais justa”, destacou.

A vice-reitora Rachel Rocha reforçou o empenho da universidade para a realização da festa literária. “A bienal é o maior evento cultural do Estado de Alagoas e a 6ª edição será a maior que já conseguimos fazer. Isso é natural, porque o projeto foi amadurecendo com o tempo. O evento é inclusivo, formativo e extrapola os muros da universidade”, avaliou.

Estrutura

Durante o lançamento, os arquitetos Lúcio Moura e Luciano Brandão apresentaram a planta da 6ª Bienal Internacional do Livro de Alagoas. Segundo Moura, o projeto arquitetônico busca ajustar elementos das culturas brasileira e portuguesa.

“Nós partimos da ideia de que Portugal originou parte da cultura brasileira. Assim, estampamos a terra brasileira no piso e os azulejos portugueses nas árvores que estarão distribuídas pelos corredores do evento. Além disso, as ruas serão marcadas por nomes de escritores dos dois países”, adiantou Lúcio Moura.

A Bienal conta com 4.727 m² de área de exposição; 147 estandes; 405 m² de foyer e recepção; 1.600 m² de mezanino; cinco salas para oficinas literárias e de criação; auditório para 500 lugares; salas para palestras e debates com autores nacionais e internacionais, lançamentos de livros, praça de autógrafos e demais espaços de estímulo cultural.

Principais nomes

A superprodução conta com convidados nacionais e internacionais de peso. Entre os alagoanos, alguns dos nomes confirmados para o evento são Arriete Vilela, Susana Souto, Nilton Resende, Simone Cavalcante, Vera Romariz, Luitgarde Barros, Gilda Vilela, José Marques de Melo, Jorge Calheiros e Tainan Costa.

Outras confirmações brasileiras são Carlos Ocké, Gilberto Mendonça Teles, Cipriano Luckesi, Ney Sant’Anna, Paula Pimenta, Carlos Libâneo, Débora Seabra, Maria Adelia, Milton Gonçalves, Irandé Antunes, Bia Bedran, Durval Muniz, Dênis de Moraes, Milton Hatoum, Cristóvão Tezza e Jarnilson Paim.

Também compõem a programação da 6ª Bienal Lilia Schwarcs, Affonso Sant’Anna, Frei Betto, Laura Müller, Tico Santa Cruz, Gaudêncio Frigotto, Humberto Gessinger e Leda Nagle. Entre as atrações internacionais estão Boaventura Santos, Luís Serguilha, Catherine Dumas, Rumen Stoyanov e Alberto Filipe Araújo.

Ateações culturais

A programação do evento inclui apresentações do Ballet Emilia Clark e da Orquestra da Câmara da Ufal, bem como os espetáculos teatrais “O Patinho Feio e Lêdo Ivo” e “O Rei do Baião”. Além disso, a Bienal engloba espaços para oficinas noturnas, exibição de filmes, mostra de artistas locais e campanha de doação de livros.

Outros eventos também fazem parte da programação, que inclui Fórum Internacional Literário; Feira das Profissões; 5º Encontro Nacional de História; Programa Nacional de Incentivo à Leitura; Seminário de Educação Física; Seminário de Geografia; 5º Congresso Norte e Nordeste de Educação a Distância; Papel no Varal; Seminário de Serviço Social; Seminário Graciliano Ramos; Encontro da Rede de Educação Infantil da Ufal; e 2º Ígbá – Seminário Afro-internacional.

A 6ª Bienal Internacional do Livro de Alagoas é uma realização da Edufal, em parceria com a Associação Brasileira das Editoras Universitárias (Abeu), da Associação Nacional de Livrarias (ANL), da Prefeitura de Maceió e do Governo do Estado de Alagoas.

 

Ascom Ufal

Postado em Nas IFES | Tagged , , |