Parlamento do Mercosul declara Unila como ‘universidade de interesse da região’

A proposta surgiu a partir da Comissão de Educação e foi defendida pela parlamentar Julia Perié (Argentina).

A Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA) foi declarada “universidade de interesse da região” pelo Parlamento do Mercosul (Parlasul), durante sua 55ª Sessão Ordinária, realizada na sede da instituição, em Montevidéu (Uruguai). A proposta surgiu a partir da Comissão de Educação e foi defendida pela parlamentar Julia Perié (Argentina), e aprovada pelos demais membros.

Julia Perié justificou que a UNILA é “um projeto único na América Latina”, principalmente pela sua missão, de contribuir com o desenvolvimento e a integração latino-americana por meio do conhecimento humanístico, científico e tecnológico, e pela cooperação solidária. Ela também citou, em sua fala, o bilinguismo como uma das características mais importantes da UNILA. “Para nós, que vivemos nesta região da Tríplice Fronteira, é uma universidade mais que fundamental”, frisou.

A parlamentar argentina ainda acrescentou que, no século 21, a “sociedade do conhecimento” e a formação de blocos regionais passam a ser fatores cada vez mais decisivos para a inserção das nações no cenário competitivo global.

“Esse reconhecimento da UNILA como de interesse do Parlasul acaba sendo um marco importante do relacionamento que a gente vem construindo com eles, através de convênios, ações específicas”, afirmou o coordenador do Instituto Mercosul de Estudos Avançados da UNILA (IMEA), Lucas Mesquita. De acordo com Mesquita, o ato “credita à UNILA um papel de importância na produção de conhecimento para a integração regional. E é um marco que possibilita o fortalecimento de novas ações que a UNILA e o Parlasul venham a realizar”.

Além da UNILA, foram declaradas “de interesse regional” a Universidad Plurinacional de la Patria Grande (um consórcio-rede de universidades, instituições de ensino e organizações sociais latino-americanas) e a Universidad Nacional de Villarrica del Espíritu Santo (Paraguai).

O Parlasul

O Parlamento do Mercosul foi constituído em 14 de dezembro de 2006, substituindo a Comissão Parlamentar Conjunta, sendo o órgão, por excelência, representativo dos interesses dos cidadãos dos Estados-Partes do Mercosul: Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai.

A conformação do Parlamento significa um aporte à qualidade e equilíbrio institucional do Mercosul, criando um espaço comum em que se reflita o pluralismo e as diversidades da região, e que contribua para a democracia, a participação, a representatividade, a transparência e a legitimidade social no desenvolvimento do processo de integração e de suas normas.

Compartilhe: