20% dos adolescentes entre 15 e 17anos estão fora da escola

20% dos adolescentes entre 15 e 17anos estão fora da escola

Os principais motivos para a evasão seriam problemas de qualidade no ensino

RIO – O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) divulgou nesta quarta-feira, em Brasília, uma pesquisa sobre a situação dos adolescentes brasileiros. O relatório analisa a situação de meninas e meninos de 12 a 17 anos a partir da evolução de 10 indicadores entre 2004 e 2009. Na área da educação, o órgão aponta que 20% dos adolescentes entre 15 e 17 anos estão fora da escola, em uma faixa etária que abrange praticamente todo o ensino médio. Quando analisada a faixa de 6 e 14 anos a situação é mais tranquila, com apenas 3% fora da escola.

Na área da educação, o Unicef propõe como uma ação imediata o estabelecimento de um plano específico no Plano Nacional de Educação (PNE) para os adolescentes fora da escola, em risco de evasão ou retidos no ensino fundamental. O PNE estabelece 20 metas para a educação brasileira nos próximos dez anos e é analisado na Câmara dos Deputados.

Para a representante da Unicef no Brasil, Marie-Pierre Poirier, os principais motivos para a evasão são problemas de qualidade no ensino fundamental, pressão no trabalho e aumento de adolescentes mães.

De acordo com a pesquisa da Unicef, em 2009, 75,7% das meninas que tinham filhos estavam fora da escola, enquanto 6,1% das meninas que não eram mães não estudavam.

As regiões Norte e Nordeste tiveram a maior taxa de abandono do ensino médio em 2009, 16,4% do total. No sentido contrário, o sul do país tinha, no mesmo ano, o maior percentual de adolescentes com ensino fundamental concluído, ou seja, no mínimo oito anos de estudo, 62% do total.

Compartilhar