A 25ª Edição do Prêmio Jovem Cientista é lançada em Brasília

A 25ª Edição do Prêmio Jovem Cientista é lançada em Brasília

Nesta segunda-feira (06/06), foi lançada a XXV Edição do Prêmio Jovem Cientista na Universidade de Brasília (UnB). O evento contou com a presença do reitor da universidade, José Geraldo de Sousa Junior , do Diretor de Engenharias, Ciências Exatas e Humanas e Sociais (DEHS/CNPq), Guilherme Sales Soares de Azevedo de Melo, da representante da Fundação Roberto Marinho, Márcia Pinto , da decana de Pesquisa e Pós-Grad uação da UnB, Denise Bomtempo e da pesquisadora em Sustentabilidade em Arquitetura e Urbanismo da UnB, Marta Adriana Bustos Romero.

Durante o lançamento foram apresentadas às informações acerca do Prêmio, tais como regulamento, linhas de pesquisa, premiação e como participar. Nesta Edição, o tema visa reconhecer os pesquisadores e estudantes que estão inovando para transformar as cidades brasileiras em ambientes mais sustentáveis. O grande diferencial do PJC é que o tema geralmente é multidisciplinar. O tema deste ano abrange tanto a área de antropologia, como também as engenharias e inúmeras outras áreas. “Nós acreditamos que as soluções para sustentabilidade das cidades podem e devem ser construídas por pessoas com diferentes tipos de formação”, ressaltou Márcia Pinto.

Já Guilherme Melo, contextualizou o cenário de C&T no Brasil e pontuou a necessidade de despertar os jovens cada vez mais cedo para a ciência. “Quanto mais cedo nós começarmos a estimular os jovens a gostarem de fazer ciência, melhor será para a sociedade. E para isso precisamos socializar cada vez mais a tecnologia, melhorar a qualidade do ensino, distribuir melhor os recursos e incitar os jovens a continuarem com seus estudos, ofertando ótimos cursos de mestrado e doutorado”, afirmou.

O reitor da Unb, José Geraldo disse ser uma honra conceder o espaço da Unb para o lançamento de tão significante Prêmio e falou da importância de chamar a atenção dos jovens para a responsabilidade social. “A busca de soluções para os problemas que afetam nossa sociedade contemporânea precisa ser valorizada e estimulada”, o reitor pontuou ainda a necessidade de oportunizar o conhecimento para todas as pessoas, “precisamos formar em nosso país uma rede de pensamento organizado, agregar diferentes linhas de pensamento, com o intuito maior de oferecer a todos o acesso a cidadania e a sustentabilidade”, destacou.

Ao final do lançamento foi realizada a palestra “O desafio da construção de cidades sustentáveis”, proferida pesquisadora em Sustentabilidade em Arquitetura e Urbanismo da UNB, Marta Romero. Segundo ela, o futuro dependerá da evolução das soluções urbanísticas, pois a qualidade de vida das pessoas depende muito do processo de construção sustentável que se faz no cenário das cidades.

“O desenho pouco adequado das cidades, degrada e altera os ambientes locais afetando assim as condições de vida da população. Nesse sentido, precisamos criar cidades mais cívicas, democráticas mesmo, integradas com o saneamento ambiental, comprometidas com a tecnologia verde, seguras e principalmente atentas a inovações que oportunizam melhores condições de vida para os moradores da respectiva localidade. E para isso urge termos cada vez mais comprometimento ambiental, pensando sempre na melhor forma de ocupação do solo ou revitalização desta. E o prêmio jovem cientista vem fazendo justamente isso, o de estimular mais e mais pessoas a usarem a criatividade em prol de soluções que benéficas para o planeta ”, concluiu Marta.

O Prêmio
O Prêmio Jovem Cientista é uma iniciativa do CNPq, em parceria com a Fundação Roberto Marinho, a Gerdau e a GE. Quatro categorias são premiadas: Graduado, Estudante do Ensino Superior, Estudante do Ensino Médio, e Mérito Institucional. Há ainda uma Menção Honrosa para um pesquisador com título de doutor que tenha se destacado por sua trajetória na área relacionada ao tema do prêmio.

Os orientadores das três categorias e as escolas dos três classificados do Ensino Médio são agraciados com laptops, como forma de estimular e reconhecer a cadeia de aprendizagem. Na categoria Mérito Institucional serão premiadas duas instituições, uma de ensino médio e outra de ensino superior, às quais estiverem vinculados o maior número de trabalhos com mérito científico, desenvolvidos por candidatos inscritos nas categorias Graduado, Estudante do Ensino Superior e Estudante do Ensino Médio.
As inscrições estão abertas e podem ser feitas até o dia 31 de agosto pela internet ou pelos Correios. O regulamento completo do prêmio e a ficha de inscrição estão disponíveis na página do Prêmio Jovem Cientista: www.jovemcientista.cnpq.br

Compartilhar