A força de Haddad I

A força de Haddad I

Para desespero de seus inimigos, o ministro da Educação, Fernando Haddad, voltou a ocupar o mesmo papel de importância que desempenhava no governo Lula. A presidenta Dilma Rousseff tem claro que o caminho para que o Brasil se mantenha em ritmo de crescimento econômico, com sustentação, passa pela educação.

A FORÇA DE HADDAD II
Dilma sabe também que Haddad imprimiu um ritmo de trabalho muito forte no seu ministério, impôs metas sérias e factíveis. Mas sabe, sobretudo, que lhe move o espírito republicano, sem discriminar ninguém, seja de que partido for. Não é por outra razão que lhe encomendou o Programa Nacional do Ensino Técnico – Pronatec -, a expansão da rede de Institutos Federais, a manutenção e ampliação das universidades federais e o Proinfância, programa de creches e pré-escolas para atender crianças de 0 a 3 e de 4 a 6 anos.

A FORÇA DE HADDAD III
Na última quarta, Haddad esteve na Câmara pela enésima vez. Nunca se furtou ao debate com deputados e senadores. Manteve o nível, defendeu o Pronatec, como antes havia defendido o Plano Nacional da Educação. É muito difícil em um país que perdeu um século resgatar a qualidade, recuperar o prestígio dos professores, tornar atraente a carreira do magistério e envolver prefeitos e governadores. Mas, nunca se viu neste país um projeto tão consistente na área da Educação. Dilma está certa em prestigiá-lo.

Compartilhar