A UFPR e o Desenvolvimento do Paraná

A UFPR e o Desenvolvimento do Paraná

O prédio histórico da Universidade Federal do Paraná é símbolo da cidade de Curitiba por opção de seus cidadãos desde 1999, além de ser o local de grandes manifestações democráticas na cidade desde seus primórdios e uma referência reconhecida pela sociedade paranaense. Entretanto, uma Universidade é muito mais que edificações e laboratórios avançados, pois são as pessoas talentosas que conferem pertinência e relevância social a uma grande universidade, como a UFPR.

Relevância social se expressa pelo crescimento do ensino de graduação em mais de 64% no número de vagas nos últimos 6 anos, bem como pela interiorização com a criação de novos cursos nos Setores do Litoral e Palotina e no campus Pontal do Paraná, além do novo campus em Jandaia do Sul, com 5 cursos. Também se afirma com o crescimento de 58% da pós-graduação neste mesmo período, atingindo a marca de 131 cursos de mestrado e doutorado, alavancando e qualificando as atividades de pesquisa na UFPR e formando novos talentos para a docência, a pesquisa e contribuindo para a qualificação de pessoas em condições de contribuir para o desenvolvimento do nosso estado e país.  Compromisso social também se afere pela abertura do segundo curso de Medicina da UFPR em Toledo, no centro-oeste do Paraná, e que deve iniciar suas atividades em 2016. A expansão que nos últimos 6 anos ampliou a área construída em 180 mil m², permitiu registrar mais de 350 pedidos de patentes, de 16 marcas registradas, de 9 programas de tecnologia de informação, além de 44 contratos de licenciamento de transferência de tecnologia. Esta intensa atividade gerou 15.481 produtos intelectuais em 2014, com internacionalização do ensino, da pesquisa e da extensão.

Professores e pesquisadores aposentados da UFPR, como João José Bigarella, Nelson Pinto, Kamil Gemael, Rubens Meister, Prefeito Ivo Arzua Pereira, Prefeito Omar Sabbag, Governador Pedro Viriato Parigot de Souza, Governador Jaime Lerner e Reitor Riad Salamuni estão para sempre ligados ao nascimento de organismos de planejamento e fomento do desenvolvimento, como por exemplo, o IPPUC de Curitiba, a COPEL, a SANEPAR e a MINEROPAR do Estado do Paraná, a ITAIPU Binacional, além de terem sido importantes homens públicos na história de Curitiba, do Paraná e da UFPR. Estes casos são emblemáticos do papel de celeiro de talentos da UFPR, para ficar apenas nas áreas de Tecnologia e Ciências da Terra, dentre os múltiplos de nomes de destaque ao longo da história do nosso corpo docente em várias áreas, que aliaram uma profícua carreira acadêmica com uma contribuição expressiva no desenvolvimento social e econômico de nosso estado. Suas biografias orgulham a UFPR e simbolizam a vocação de muito trabalho e dedicação que nossa Universidade sempre cultivou ao longo destes 102 anos para transformar o Paraná pela Educação. 

A Universidade é sempre convocada para as maiores causas “paranistas” e brasileiras, não só quando é chamada para preparar o estudo técnico que subsidiou o Movimento Pró-Paraná na luta pela mudança na demarcação do mar territorial brasileiro, estratégia que trará um aumento significativo nos royalties do petróleo ao Paraná.  A UFPR teve papel decisivo no planejamento e projeto de várias hidroelétricas nos rios do Paraná, e igualmente o faz em outras bacias brasileiras, como em Belo Monte. Também é reconhecida a UFPR quando realiza o acompanhamento e monitoramento das barragens de usinas em parceria com as unidades geradoras, como a COPEL e a ANEEL, usando técnicas geodésicas. Para além da área de geração de energia, a UFPR é ainda reconhecida como experiente para realizar estudos estruturais e de impacto ambiental indispensáveis na implantação das ações de infraestrutura viária terrestre e portuária dos Programas de Aceleração do Crescimento do Governo Federal (PACs), tanto no território paranaense quanto em outros rincões do Brasil. A competência técnica da UFPR é também renomada na prospecção de petróleo, tanto pelas companhias brasileiras, como a Petrobras, mas também por empresas petrolíferas estrangeiras, como a Frade Japão Petróleo. A UFPR foi ainda chamada para contribuir na prevenção do assoreamento do canal dos portos da baia de Paranaguá por meio da análise dos sedimentos da bacia hidrográfica. A capacidade científica e técnica que a UFPR detém vem sendo demandada pelo Fórum Paraná Futuro 10, constituído por agentes públicos e privados de múltiplos setores econômicos, visando oferecer suporte às inúmeras necessidades estratégicas para o desenvolvimento de nosso Estado.

Todo este reconhecimento decorre da excelência acadêmica e tecnológica de nossa comunidade de 2454 docentes, 80% deles com doutorado, além dos alunos dos nossos 131 cursos de mestrado e doutorado. A capacidade de atuação multiprofissional, integrando diferentes áreas do conhecimento, é igualmente um diferencial expressivo da UFPR na atuação com seus parceiros. Os pesquisadores de mais de 400 grupos de pesquisa contam com dezenas de laboratórios de ponta e detém grande representatividade em todos os rankings nacionais e internacionais. Estes predicados motivam inúmeras parcerias com o Governo Federal e seus Ministérios e Órgãos, com o Governo do Paraná e suas Secretarias e Empresas Públicas, com a Prefeitura de Curitiba e suas Secretarias, bem como com organizações não-governamentais e empresas do setor produtivo.

A solução de problemas concretos apresentados pela sociedade à UFPR sempre teve acolhimento ao longo de sua história, e continuará recebendo atenção, pois ao aproximar as ciências básicas das ciências aplicadas, opera impacto positivo no processo de formação acadêmica, promovendo ampliação do escopo dos talentos preparados pela universidade. A Administração, os Conselhos Universitários e toda a comunidade da UFPR reafirmam que os valores democráticos, de dedicação, ética, honestidade, respeito, sinceridade e responsabilidade social são os pilares para garantir os ideais de Liberdade, Justiça e Paz que tem acompanhado e permeado nossa instituição ao longo de sua trajetória.

Finalmente, é indispensável reconhecer que uma Universidade é tão grande quanto amplas sejam as parcerias que estabelece com a sociedade. 

Prof. Dr. Rogério Andrade Mulinari 
Vice-Reitor da UFPR

Prof.Dr. Zaki Akel Sobrinho
Reitor da UFPR

Compartilhar