Aluno poderá ler sua prova corrigida do Enem

Aluno poderá ler sua prova corrigida do Enem

Acordo firmado vale já para o próximo ano

DE BRASÍLIA
O MEC (Ministério da Educação) e o Ministério Público Federal firmaram anteontem um acordo que dará aos candidatos do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) acesso a suas provas corrigidas, a partir de 2012.
As chamadas “vistas de provas” não são permitidas no Enem. Segundo o acordo, os alunos continuarão sem poder apresentar recursos às correções das redações.
Hoje, o que existe é o recurso de ofício. Segundo esse mecanismo, quando os dois primeiros corretores da redação chegam a uma nota muito discrepante sobre o mesmo texto, um terceiro é chamado a opinar.
O acordo, previsto para durar até 2016, não detalha como será o acesso.
Questionado, o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) não informou quantos alunos pediram para ver suas provas corrigidas no ano passado.
O “Diário Oficial” de ontem traz a informação de que o MEC contratou, por R$ 372,4 milhões, por dispensa de licitação a Fundação Universidade de Brasília para realizar “duas ou mais edições a cada 12 meses” do Enem. A prova deste ano ocorre em 22 e 23 de outubro.

Compartilhar