Alunos do Cefet/RJ vão às ruas pela contratação de professores

Alunos do Cefet/RJ vão às ruas pela contratação de professores

Manifestação aconteceu nesta sexta, na Radial Oeste. Estudantes querem que a instituição seja elevada à universidade

RIO — Alunos, professores e funcionários do Cefet/RJ realizaram, nesta sexta-feira (25), uma manifestação na Radial Oeste, na altura do metrô de São Cristóvão, pela transformação da instituição em universidade e pela contratação de mais professores. Segundo carta aberta divulgada pela organização do evento, o projeto do governo em fazer do centro um Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (Ifet) “forçaria o fechamento de boa parte dos atuais cursos de graduação tecnológica e industrial, que já eram referência no cenário nacional, em detrimento de cursos de licenciatura”.

Se o Cefet/RJ fosse transformado em instituto, teria que reservar 50% das vagas para cursos de nível médio e 20% a cursos de licenciatura. Assim, a escola seria obrigada a diminuir a oferta nas graduações de Engenharia, que hoje correspondem a maioria das vagas. A instituição quer ser elavada ao status de universidade tecnológica.

No início deste ano, quatro cursos de Engenharia do Cefet apareceram na lista de cursos reprovados pelo Ministério da Educação (MEC), no Conceito Preliminar de Curso (CPC). O documento afirma que a “repercussão negativa do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) é resultado de um contínuo estrangulamento por parte do MEC”.

Para o professor Carlos Henrique Figueiredo Alves, diretor-geral do Cefet/RJ, a transformação do centro em universidade tecnológica beneficiaria a instituição, uma vez que ela seria incluída no Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni)

— Além disso, o status de universidade proporciona uma maior autonomia, tanto acadêmica quanto administrativa — diz.

O documento também acusa o MEC de não repor docentes aposentados e de impedir a contratação de professores efetivos de magistério superior, justificando que todos os pedidos encaminhados à pasta vêm sendo negados.

“Infelizmente, a falta de professores efetivos do magistério superior está causando um enorme dano a todos os cursos, tendo, inclusive, cursos que, brevemente, terão professores insuficientes para se manterem abertos”, diz a carta.

— Estamos sem professor para lecionar nos cursos de Engenharia. Precisamos que o MEC olhe para a gente e libere professores para atuar no ensino superior da instituição — diz o diretor.

O MEC, por sua vez, informa que, em 2008, as instituições federais de educação profissional puderam optar pela adesão ao modelo de Instituto Federal, por meio de um edital que foi conduzido pela Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (SETEC/MEC). Segundo a pasta, apenas os Cefets do Rio e de Minas Gerais não aderiram a esse modelo.

Veja a posição oficial do MEC:

“Os institutos federais atenderam à necessidade de ancorar a expansão física da rede federal em uma instituição compromissada com a formação prioritária de profissionais técnicos de nível médio (50% para técnicos, 20% de vagas para licenciaturas e 30% para as demais ofertas) e com a geração de inovação tecnológica nas cadeias produtivas do país. Desde então, essa tem sido a tônica das políticas de qualificação profissional no Brasil, com a criação do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego – o Pronatec. O Cefet/RJ atende aos preceitos dessa política, pois possui mais de 50% de suas vagas preenchidas por estudantes desses cursos, não havendo pressão por parte do MEC para a transformação dos Cefets em Institutos Federais.

A Instituição tem acesso equitativo à qualquer política de desenvolvimento fomentada pela SETEC e tem recebido incremento em sua matriz orçamentária e no número de cargos de professores e técnicos administrativos. Ademais, será criado o banco de professores equivalentes e o quadro de referência de técnicos administrativos para os Cefets, o que permitirá a autonomia para a contratação de servidores de forma similar a das uiniversidades e dos institutos federais.”

Simone Avellar – O Globo

What A Wedding Day For Kim K and Kanye West
watch game of thrones online free muirfield small town driver hotel accommodations

H Heaven in the mall
free games online leave punk vol

Formal Fashion With Leather Bags
online games He also has years of experience in internet marketing

5 favorite dresses for summer in Pakistan
cheapest flights 5 regular people you haven’t seen who actually reserved the entrepreneurial world

Even Point and How to Use It
forever 21 Unlike Ugg boots proved by doctor that will damage customer’s feet

Citi Trends’ CEO Discusses Q4 2013 Results
games professional layout product around rome and milan

5 Steps to Writing Successful Suspense With Glenn Beck
kleider Although the BBC received the notice that the link is being removed

Get Your Irish Up at Castle Otttis in St
ballkleider big development artists

Compartilhar