Andifes divulga posicionamento sobre o novo Enem

Andifes divulga posicionamento sobre o novo Enem

A Associação Nacional dos Dirigentes de Instituições Federais do Ensino Superior (Andifes) divulga documento com o seu posicionamento sobre a modificação do processo seletivo das Instituições Federais de Ensino Superior (Ifes) proposta pelo Ministério da Educação (MEC), que consiste em quatro opções de utilização de um Exame Nacional do Ensino Médio reformulado, como forma de seleção para as Ifes.

Confira o documento:

POSIÇÃO DA ANDIFES FRENTE AO NOVO ENEM

O Conselho Pleno da Andifes (Associação Nacional dos Dirigentes de Instituições Federais de Ensino Superior), reunido nesta data em sua sede em Brasília, considerando que:

• A Universidade constitui horizonte de todo o sistema de ensino, possuindo enorme potencial de transformação estrutural para os demais níveis de educação.

• O atual modelo de seleção para acesso às universidades federais, apesar do contínuo esforço de aperfeiçoamento pelas instituições, ainda apresenta limites e insuficiências que constituem obstáculos para maior inclusão de amplos segmentos da sociedade.

• O Sistema Federal, nos últimos anos, tem experimentado grande expansão e alcançou maturidade, recuperando protagonismo, revalorizando sua presença no cenário educacional e renovando suas estruturas e práticas acadêmicas.

• A proposta apresentada pelo MEC para renovação das formas de acesso, com o Novo ENEM, foi enriquecida com as numerosas contribuições das instituições federais de ensino superior.

Manifesta-se no sentido de:

I- Apoiar a iniciativa do MEC no esforço de superação do atual modelo seletivo de acesso à educação superior.

II- Anunciar sua intenção de participar do novo modelo de processo seletivo, respeitando a autonomia, diversidade e especificidades regionais, adotando alguma das opções apresentadas pelo MEC a partir das respectivas realidades institucionais.

III- Reafirmar sua posição de que a contribuição crítica, com a participação das comunidades universitárias e da sociedade de cada região, é fator importante para avanço e aperfeiçoamento do processo.

A presente manifestação confirma as conquistas já alcançadas em termos de expansão, reestruturação e interiorização da educação superior no Brasil.

 

Brasília, 28 de abril de 2009.

Compartilhar