Andifes é representada internacionalmente e discute cooperação com a França

Andifes é representada internacionalmente e discute cooperação com a França

A Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) esteve representada pela reitora Ana Dayse Dorea (Ufal), então 1ª vice-presidente da entidade e pela reitora da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) Miriam da Costa Oliveira na comitiva de 30 Universidades Brasileiras em missão à França, no último mês de maio. A reitora Ana Dayse Dorea fez uma apresentação sobre o funcionamento e atuação da Andifes no cenário brasileiro.

A visita foi de iniciativa do Governo Francês, com o objetivo de promover a troca de experiências sobre os instrumentos de intercâmbio, assim como de recepção e atendimento a estudantes nos campi e nas cidades universitárias do Brasil e França, por meio de convênios de cooperação internacional. O segundo maior número de estudantes estrangeiros na França é de brasileiros, daí a importância do evento.

Por solicitação dos franceses, a apresentação da Andifes teve o objetivo de mostrar como funciona a rede de universidades federais que, segundo a reitora Ana Dayse, desperta a curiosidade do país. “Dessa nossa apresentação saiu uma proposta de reunião no Brasil com a representação da Comunidade França-Brasil (Cendotec) e da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes/MEC), para continuarmos o desdobramento da visita, porque há uma expectativa das universidades francesas de ampliação da cooperação”, afirmou a representante da Andifes.

Na visão da reitora Ana Dayse Dorea, essa foi uma primeira visita e o assunto da cooperação entre os dois países deve ser mais discutido. “Eles tem toda uma infraestrutura pronta para receber os alunos estrangeiros, o que para nós, diante do tamanho do nosso sistema, pode ser mais difícil. Sabemos que algumas universidades já tem condições mais favoráveis, outras não”, ressaltou.

Quanto à representação internacional, a reitora Ana Dayse Dorea considerou a visita “estratégica” para a Andifes. “Foi uma oportunidade excelente para a Andifes colocar o que é essa entidade que congrega os reitores brasileiros, o que a gente pensa, como a gente trabalha, a nossa autonomia, a forma articulada como as universidades atuam, o apoio do governo federal, o investimento na rede nos últimos cinco anos. Eles tiveram muita curiosidade”, analisou a representante da Associação no evento.

Reitores de diversas universidades federais também participaram da missão à França.

 

Compartilhar