Andifes lamenta morte da reitora da UFT, professora Isabel Auler

Andifes lamenta morte da reitora da UFT, professora Isabel Auler

A reitora e professora da Universidade Federal do Tocantins, Isabel Auler, morreu nesta segunda-feira, 1° de maio, aos 65 anos de idade. Ela estava hospitalizada em Palmas em decorrência de complicações de saúde que vinha tratando desde o começo do ano.

Em janeiro, ela foi internada após sofrer um Acidente Vascular Cerebral (AVC) durante uma viagem de férias em Buenos Aires, na Argentina, mas havia se recuperado e chegou a voltar ao trabalho no último dia 17 de abril, após um afastamento de cerca de 70 dias.

Despedida

O velório da reitora Isabel Auler será realizado no auditório do Centro Universitário Integrado de Ciência, Cultura e Arte (Cuica), localizado no Câmpus de Palmas da UFT (Quadra 109 Norte, Avenida NS-15, ALCNO-14, Plano Diretor Norte).

A cerimônia terá início às 23h desta segunda-feira (1°) e será aberta à comunidade. Contudo, a partir das 10h de terça-feira está previsto um momento de despedida reservado apenas a familiares. Depois disso, o corpo deve deixar a UFT por volta das 11h em cortejo fúnebre até o Cemitério Jardim das Acácias, onde o enterro está previsto para ocorrer ao meio-dia.

O vice-reitor, Luís Eduardo Bovolato, vai decretar luto oficial de três dias na Universidade. De acordo com a nota oficial da UFT, no Câmpus de Palmas as atividades acadêmicas e administrativas serão suspensas, apenas nesta terça (2), mas devem ocorrer normalmente nos demais câmpus da Instituição.

O prefeito de Palmas, Carlos Amastha, também declarou luto oficial de três dias no município de Palmas em virtude do falecimento da reitora, conforme publicação feita nas redes sociais.

Entenda o caso

Isabel passava por um processo de recuperação de saúde. Em 26 de janeiro deste ano ela sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) durante uma viagem de férias e passou 11 dias internada em Buenos Aires, Argentina, antes de ser transferida de volta a Palmas.

Em casa, após receber alta depois de cerca de 20 dias hospitalizada, ela continuou em tratamento e, mesmo em licença, manteve-se sempre próxima da UFT e atenta aos assuntos da Universidade. Durante cerca de 70 dias de afastamento chegou a participar de alguns compromissos na Instituição até retornar oficialmente ao trabalho, há 15 dias, no dia 17 de abril.

Após o feriado de Tiradentes, contudo, ela passou mal e voltou a ser hospitalizada em estado grave, acabando por vir a óbito na tarde desta segunda-feira (1°).

Apesar do grave quadro de saúde enfrentado no início do ano, Isabel estava animada com o retorno ao trabalho, que foi marcado por uma reunião com o vice-reitor, pró-reitores, diretores e assessores da gestão no dia 17 de abril.

Em entrevista concedida ao Portal UFT dias antes ela demonstrava otimismo com o processo de recuperação e reafirmou a vontade de continuar trabalhando pelos compromissos de gestão assumidos – um discurso reiterado na reunião com os gestores e no emocionado reencontro com a comunidade universitária, no dia 18.

Perfil

Natural de Jaú/SP, Isabel era formada em Letras, doutora em Educação, mestre em Literatura Brasileira e especialista em Avaliação Institucional e Ensino de Língua Portuguesa. Integrava os quadros docentes do Curso de Graduação em Pedagogia do Câmpus de Palmas, do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFT e do Programa de Mestrado Profissional em Letras (ProfLetras).

Era servidora da UFT desde a implantação da Universidade, em 2003, quando ingressou como professora. Assumiu o cargo de reitora em julho de 2016, após receber, com o vice-reitor, Luís Eduardo Bovolato, 63% dos votos da comunidade universitária na consulta eleitoral em que concorreu pela chapa “Confiança e Participação”.

Em sua trajetória, foi vice-reitora na gestão de Márcio Silveira, entre 2012 e 2016, pró-reitora de Graduação no período de 2007 a 2012, e diretora de Ensino entre 2005 e 2007, nas gestões consecutivas do reitor Alan Barbiero.

Era membro dos conselhos de Educação do município de Palmas e do estado do Tocantins. Foi presidente nacional do Fórum de Pró-Reitores de Graduação (Forgrad) na gestão 2010/2011, e em 2016 assumiu a presidência do Fórum de Reitores das Instituições Federais de Ensino Superior da Região Norte.

Isabel deixa o marido e dois filhos – Renato Auler e Claudia Auler -, esta professora do Curso de Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia do Câmpus da UFT em Gurupi.

 

Nota de Pesar ANDIFES

Com profundo pesar as reitoras e os reitores das Universidades Federais recebem a notícia do falecimento da colega Isabel Auler, reitora da Universidade Federal do Tocantins. Ainda consternados, manifestamos publicamente nossos sentimentos e nos solidarizamos com a sua família, amigos e toda comunidade acadêmica da UFT. Com grande experiência na vida universitária, a reitora Isabel foi uma aguerrida defensora da educação em todos os níveis, e nos deixa um enorme exemplo de dedicação e amor à educação brasileira. Sentiremos muito sua falta.

Ângela Paiva Cruz
Presidente da ANDIFES
Reitora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Compartilhar