Andifes participa de encontro com Marcos Pontes

Andifes participa de encontro com Marcos Pontes

O presidente da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), reitor Reinaldo Centoducatte (UFES), e a representante da Andifes no Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia – CCT, reitora Ângela Maria Paiva Cruz (UFRN), participaram do seminário “Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Sustentável: Debate para o Futuro”, na quinta-feira (06), em Brasília. O evento teve como anfitrião o futuro Ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marcos Pontes.

Reinaldo apresentou um panorama do Sistema Público de Universidades Federais, além de defender a recomposição dos orçamentos das universidades federais; o respeito integral à autonomia das universidades; a construção, de um novo programa de expansão, pautado pela Meta 12 do PNE; a recomposição dos orçamentos das agências de fomento; o restabelecimento do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação; a garantia de que os recursos do FNDCT não sejam contingenciados; a defesa da gratuidade do ensino nos estabelecimentos públicos; e, sobretudo, a imediata revogação da Emenda Constitucional nº 95 de 2016.

O presidente da Andifes também entregou um documento, assinado pelos 63 reitores das universidades federais, com propostas para a pauta da Ciência e Tecnologia ao futuro ministro. Esse documento foi entregue a todos os presidenciáveis durante o período eleitoral, com o objetivo de aprofundar e ampliar o debate sobre o desenvolvimento do País com os candidatos à presidência, com a sociedade e com os próximos membros do Congresso Nacional e das Assembleias Legislativas. Por fim, Reinaldo Centoducatte convidou Pontes para participar da próxima reunião do Conselho Pleno da associação.

Durante o encontro, Marcos Pontes descartou as especulações de que o Ensino Superior passaria para sua pasta. “O Ensino superior permanece com o Ministério da Educação. E essa relação da educação com a ciência e tecnologia é primordial”, disse Pontes.

O futuro ministro afirmou que “a missão da Ciência e Tecnologia é produzir conhecimento e riquezas para o país, para o desenvolvimento de novas empresas e startups, e a melhoria de produtos e serviços para a população”. Para isso, ele explicou que quer manter uma relação próxima com os outros ministérios e com as entidades ligadas ao setor.

Compartilhar