Andifes reabre sede com palestra do ministro Fernando Haddad

Andifes reabre sede com palestra do ministro Fernando Haddad

A Associação Nacional dos Dirigentes de Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) celebrará a reabertura de sua sede com palestra do Ministro da Educação Fernando Haddad e coquetel nesta quarta-feira, dia 11 de março, às 18h30. O evento marca o início das comemorações dos 20 anos da Andifes, que foi criada em 23 de maio de 1989.

Nascida pela associação de 21 universidades, atualmente, a Andifes congrega quatro Centros de Educação Tecnológica (Cefets), 54 universidades federais e atua como a representante oficial das instituições federais de ensino superior (IFES) na interlocução com o governo federal, com as associações de professores, de técnico-administrativos, de estudantes e com a sociedade em geral.

O ex-reitor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e segundo presidente da Andifes (1992/1994), Nelson Maculan lembrou do início da Associação, no ano de 1990, quando houve reuniões até em sua própria casa, já que não havia sede. Segundo ele, a criação da Andifes foi importante para definir a educação pública, gratuita e de qualidade. Maculan destacou o trabalho feito pela entidade para a melhoria do ensino superior federal: "Este trabalho ajudou muito o Brasil a ter boas universidades atualmente". "Hoje a Andifes é muito respeitada. Ninguém faz nada em relação à educação superior sem antes consultá-la", destacou Nelson Maculan. 

De acordo com o ex-reitor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e ex-presidente da Andifes (1999/2000) Rodolfo Joaquim Pinto da Luz, a entidade teve um papel muito grande na defesa da universidade pública brasileira, lutando por questões como a melhoria dos recursos orçamentários e extra-orçamentários, como a emenda Andifes, a resolução de greves salariais, a autonomia universitária e a reposição de pessoal. "A Andifes sempre foi o grande baluarte das universidades federais. Como entidade foi muito importante pois contribuiu para a preservação das universidades federais nas suas atividades de ensino, pesquisa e extensão", ressaltou Rodolfo Joaquim da Luz.

O ex-reitor da UFPE Mozart Neves Ramos, dirigente da Andifes no biênio 2002/2003, lembrou que a época de transição foi muito difícil: "Foi ao mesmo tempo uma enorme honra e um grande desafio dirigir a Andifes naquele momento. Mas os maiores desafios fazem com que a gente amadureça", afirmou o ex-presidente. Segundo ele, a Andifes tem um papel histórico e marcante na construção do Ensino Superior, pois cumpriu papel decisivo no desafio da busca pela qualidade e pela universalização da universidade pública. "A Andifes tem uma trajetória importante do ponto de vista da democratização do acesso à universidade pública, articulando, acompanhando e propondo políticas de educação", ponderou Mozart Neves Ramos.

O ex-reitor da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e ex-presidente da Andifes Arquimedes Diógenes Ciloni afirmou que ter presidido a Andifes, enquanto reitor da UFU, foi a maior honra de sua vida profissional e de sua carreira administrativa. Segundo ele, a Andifes é uma entidade de suma importância para o sistema de universidades federais. O ex-presidente lembrou, por exemplo, a empreitada que começou em 1998 pela expansão do ensino superior federal e que agora está em plena realização. Atualmente, Arquimedes Diógenes considera que duas grandes tarefas encabeçadas pela Andifes são o programa de reestruturação dos hospitais universitários e a ampliação do sistema de pós-graduação stricto sensu. "São grandes realizações, que justificam a existência da Andifes e mostram para a sociedade a relevância do trabalho coletivamente organizado", explicou Arquimedes Ciloni.

O atual presidente da Andifes, reitor Amaro Lins (UFPE) considera que a entidade é extremamente dinâmica e ativa, atuando como interlocutora das questões sobre educação junto ao governo, aos ministérios da Educação, Ciência e Tecnologia e a sociedade. "É um fórum de debate sobre políticas públicas de educação, que também se preocupa com outros níveis do sistema, como a educação básica", afirmou o presidente sobre a atuação da Andifes.

Perto do seu aniversário de 20 anos, a serem completados em maio, a Andifes começa as comemorações com a reabertura de sua sede, que passou por reforma afim de dar mais conforto aos membros e melhor suporte para a realização de seus trabalhos. Além dos membros da Associação e do ministro Fernando Haddad, responsável pela palestra do dia, autoridades políticas, representantes de ministérios e associações ligadas à Educação participarão da comemoração.

Conselho Pleno

Além do evento de reabertura da sede da entidade, os dirigentes também estarão envolvidos, nos dias 11 e 12, com a LXXVIIª reunião Ordinária do Conselho Pleno da Andifes, que discutirá assuntos como autonomia universitária, orçamento 2008/2009 e, no dia 12, contará com a presença da secretária de Educação Superior Maria Paula Dallari e do secretário executivo do MEC Henrique Paim.

Compartilhar