Audiência pública debate possível adesão do HCU à Ebserh

O reitor da Universidade Federal de Uberlândia, Valder Steffen Júnior; o diretor-geral do Hospital de Clínicas de Uberlândia (HCU/UFU), Eduardo Crosara; representantes do Sindicato dos Trabalhadores Técnico-Administrativos em Instituições Federais de Ensino Superior de Uberlândia (Sintet/UFU) e outros membros da comunidade acadêmica participaram, nesta terça-feira (10), no Campus Umuarama, de uma audiência pública para discutir a possível adesão do HCU/UFU à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh).

A audiência abordou um contexto geral da Ebserh, apontando os mecanismos administrativos de outros hospitais universitários. A professora Luciana Viana, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), mostrou como foi a trajetória e a adesão dessa instituição à Ebserh e quais foram os benefícios. O representante do Sintet/UFU, Mário Guimarães Júnior, apresentou dados da Universidade Federal do Paraná (UFPR) – onde, segundo ele, foram registrados alguns problemas.

Para Crosara, a audiência foi esclarecedora. “Estamos fazendo visitas técnicas em outros hospitais universitários, que já aderiram, para conhecermos a realidade deles e buscar pontos positivos que podemos aplicar no HCU”, comentou.

Ebserh
A Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), estatal vinculada ao Ministério da Educação, atualmente administra 39 hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

Criada em dezembro de 2011, a Ebserh também é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações nas 50 unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à empresa – como é o caso do HCU/UFU.

Compartilhe: