Autor de “Dois Irmãos”, Milton Hatoum ganha estudo comparado em novo livro da Eduff

Em “A dispersão da memória e da escrita em Milton Hatoum e Lobo Antunes” (Eduff, 2016), Véra Lúcia Ramos de Azevedo reflete sobre os pontos de articulação entre os dois escritores de língua portuguesa, aparentemente tão diferentes entre si.

 No livro, a autora analisa os romances “Relato de um certo Oriente”, vencedor do Prémio Jabuti 1990, do brasileiro Milton Hatoum, e “Não entres tão depressa nessa noite escura”, do português Lobo Antunes. Ambos tratam da memória acionada por narradoras numa tentativa de resgate de um passado capaz de explicar e vivência do presente.                                                  

Inseridas em um presente disperso, as narradoras em questão dão à memória um papel decisivo para compreensão do momento atual, o que se revela por uma escrita fragmentada, com personagens divididos em subjetividades.

Compartilhe: