Campus Unipampa Itaqui: obras reforçam vocação para alimentos

Campus Unipampa Itaqui: obras reforçam vocação para alimentos

Com as obras de um prédio acadêmico, um prédio de laboratórios e um pavilhão, o Campus Itaqui da Universidade Federal do Pampa (Unipampa) está reforçando uma outra conquista, essa de identidade: a de campus dedicado à alimentação em todas as suas fases. As obras somam um investimento de R$ 3,6 milhões.

Os novos prédios vão ampliar as instalações para ensino, pesquisa e extensão do Campus. O prédio acadêmico, seguindo o molde de outros projetos, terá três pavimentos com salas de aula, laboratórios, banheiros e salas para a administração, ocupando 2.229,40 m² de área construída, ao custo de R$ 2,32 milhões. Já o prédio dos laboratórios terá um andar, com 580 m² de área e custo de R$ 704 mil. No total, os dois prédios vão oferecer mais 14 laboratórios para os cursos de Agronomia, Ciência e Tecnologia Agroalimentar e Nutrição.

Além desses edifícios, o Campus Itaqui está em fase de conclusão da obra do cercamento e da guarita, no valor de R$ 377 mil, e também receberá um pavilhão pré-fabricado de 180m², orçado em R$ 199 mil. Além das obras, diversos equipamentos começaram a chegar, permitindo mais agilidade na instalação. A professora Luciana Zago Ethur conta que a expectativa do corpo docente com os investimentos é qualificar especialmente as aulas práticas dos três cursos.

O diretor do Campus Itaqui, professor José Domingos Jaques Leão, comenta que a ampliação é oportuna, pois, com a integração dos cursos em torno da “identidade do Campus”, pesquisas e atividades de extensão devem se intensificar. Para ele, a definição dos três cursos ajudou a unificar os esforços em torno da vocação para alimentos. “Atendemos aqui a todas as etapas relativas à alimentação: a produção, com o curso de Agronomia, o processamento dos alimentos, com o de Ciência e Tecnologia Agroalimentar, e o consumo saudável e correto com o curso de Nutrição”, afirma Jaques Leão.

Atualmente, o Campus Itaqui da Unipampa tem cerca de 400 alunos, 23 servidores técnico-administrativos e 26 professores, e tem registrados 31 projetos de pesquisa e 15 de extensão. 

 

Compartilhar