Caso Inep leva Haddad ao Senado

Caso Inep leva Haddad ao Senado

A Comissão Diretora do Senado aprovou ontem 16 requerimentos de informação, entre os quais um de autoria do líder do PSDB, senador Alvaro Dias (PR), destinado ao atual ministro da Educação, Fernando Haddad.

A Casa divulgou anteriormente que a Mesa Diretora havia aprovado um pedido de informações ao ministro Fernando Pimentel (Desenvolvimento) para que explique por escrito suas atividades de consultoria antes de assumir a pasta. No entanto, corrigiu a informação passada pelo primeiro-secretário da Casa, senador Cícero Lucena (PSDB-PB), e informou que a decisão era sobre Haddad e não sobre Pimentel. No documento, Dias questiona a contratação de empresas, pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), vinculado ao ministério da Educação, do ministro Haddad, para prestar a segurança da informação na internet.

Na justificativa do requerimento, Dias explica que o pedido foi motivado por reportagens veiculadas pela imprensa sobre supostas irregularidades na contratação de empresa pelo Inep.

Qualidade
Segundo o senador, os esclarecimentos são também necessários para garantir a qualidade da administração pública. “Os vazamentos do Enem não foram ainda esclarecidos pelo Ministério e as providências adequadas ainda não foram adotadas”, disse.

O pedido de informação contém uma série de indagações sobre os aspectos legais da contratação da empresa Jeta Soluções. Solicita esclarecimentos sobre os critérios que nortearam o processo de licitação e sobre quem são os reais proprietários da empresa vencedora.

Compartilhar