Ciclo de debates da Andifes recebe Ciro Gomes para discutir cenários do Brasil e Educação Superior

Ciclo de debates da Andifes recebe Ciro Gomes para discutir cenários do Brasil e Educação Superior

“Cenários do Brasil nos próximos 20 anos e papel da Educação Superior” é o tema do ciclo de debates que a Associação Nacional dos Dirigentes de Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) começará na próxima reunião do Conselho Pleno, com a participação do deputado federal Ciro Gomes (PSB/CE). Os reitores se reunirão nos dias 18 e 19 de agosto na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio).

A promoção do ciclo de debates com potenciais candidatos à presidência da República é uma iniciativa pioneira da Andifes no cenário brasileiro, tradição já observada no ambiente universitário de países como os Estados Unidos. Devido ao caráter estratégico das universidades no desenvolvimento do país e na formulação de políticas públicas, as instituições de Ensino Superior se tornam espaços privilegiados para tais discussões. “A Andifes é uma Associação que tem uma importante inserção política, não podemos deixar de discutir os cenários para os próximos vinte anos do país”, destacou o presidente da entidade, reitor Alan Barbiero (UFT).

O objetivo da Andifes é debater temas como cenários econômicos, meio-ambiente, ciências e tecnologia, qualidade da educação e da saúde pública, energia, relações internacionais, entre outros, buscando a interlocução com lideranças de diferentes áreas. Os prováveis candidatos à presidência da República são algumas das personalidades que devem integrar a esfera de discussões criada pelo ciclo de debates.

Segundo o presidente da Andifes, reitor Alan Barbiero, a importância dos debates está na discussão das perspectivas a médio e longo prazo: “Não podemos pensar somente nos problemas de curto prazo, queremos também viabilizar a possibilidade de transformar algumas ações de governo em políticas de Estado”.

Demandas
A ideia da realização de um ciclo de debates com lideranças políticas surgiu no plano de trabalho da atual gestão da Andifes. “Como mediadora das Instituições Federais de Ensino Superior com o governo e com a sociedade, é importante para a Andifes apresentar demandas relacionadas aos próximos vinte anos do país aos prováveis candidatos à presidência”, afirmou Alan Barbiero.

O Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni) é uma das atuais preocupações da Associação. O prazo para realização do programa se esgota em 2011, mas a reivindicação dos reitores é de que ele seja perenizado. “Queremos apresentar o potencial do sistema federal de Educação Superior e de certa forma criar um compromisso com essas pessoas que estão pensando o país para os próximos vinte anos”, defendeu o presidente da Andifes.

O apoio à pós-graduação é outra demanda da Andifes que deve ser apresentada aos participantes do ciclo de debates. Atualmente, a Associação articula o Programa de Apoio à Pós-Graduação das Ifes, o PAPG-Ifes, que tem como foco a redução das assimetrias entre áreas do conhecimento e entre as regiões do Brasil, atentando para o desenvolvimento estratégico do país. O diagnóstico gerado em mais de um ano de estudos mostra que a proposta do PAPG, se realizada na íntegra, aumentaria o número de cursos de mestrado de 1.117 para 1.761 e de doutorado de 638 para 1.161; sendo que o número de mestrandos saltaria de 4.685 para 7.071 e doutorandos de 23.941 para 42.547.

O deputado Ciro Gomes é o primeiro convidado de uma série de debates que continuarão nos próximos meses e devem virar livro. Como nome presidenciável, a Andifes visa ressaltar, com a participação de Ciro Gomes na reunião do Conselho Pleno, a importância das universidades e do Ensino Superior ser uma prioridade em futuros planos de governo.

Ciro Gomes
Ciro Gomes nasceu em Pindamonhangaba (SP) no dia 6 de novembro de 1957 e graduou-se na Faculdade de Direito da Universidade Federal do Ceará (UFC).

Em outubro de 1982, com 24 anos, elegeu-se deputado estadual, reelegendo-se em 1986. Integrou o Movimento pelas Diretas Já e foi integrante do Comitê Pró Tancredo. Em 1988, elegeu-se Prefeito de Fortaleza. Em outubro de 1990, com 32 anos, foi eleito Governador do Ceará.

Em setembro de 1994, convidado pelo então presidente Itamar Franco, Ciro Gomes renunciou ao Governo do Ceará e assumiu o Ministério da Fazenda, num momento de turbulência do Plano Real. Em janeiro de 1995, depois de deixar o ministério, viajou para os EUA, onde estudou economia política na Universidade de Harvard.

Em 1998, candidatou-se à Presidência da República, obtendo cerca de 10 milhões de votos. Em 2002 foi novamente candidato à presidência pela Frente Trabalhista (PPS-PDT-PTB) e terminou o pleito com 10.170.882 votos. Pesquisa Datafolha realizada entre os dias 11 e 13 de agosto mostra que o deputado Ciro Gomes tem 15% das intenções de voto.

Clique aqui para conferir a programação completa da reunião do Conselho Pleno.

Compartilhar