CNPq divulga os aprovados no Programa Defesa Agropecuária do Mapa: Mais Ciência, mais Tecnologia

CNPq divulga os aprovados no Programa Defesa Agropecuária do Mapa: Mais Ciência, mais Tecnologia

Foram aprovadas 367 propostas para receber investimentos em pesquisas científicas, tecnológicas e inovação nos temas vigilância e sanidade animal e vegetal, qualidade e inocuidade de produtos de origem animal e vegetal e de insumos agropecuários do Programa Defesa Agropecuária Mais Ciência, mais Tecnologia.

O Programa envolve, numa parceria inédita, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), por meio da Secretaria de Defesa Agropecuária (SDA), do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), e inicialmente desembolsará R$ 102,7 milhões em três anos. Parte dos recursos começam a ser repassados aos pesquisadores ainda neste mês de dezembro.

RESULTADO Das 737 propostas submetidas, 367 foram aprovadas nas quatro linhas de ação que contemplava a demanda do MAPA em defesa agropecuária para a área animal ou vegetal. Na primeira linha, estruturação e implantação de redes de pesquisas científicas, tecnológicas de inovação e controle, foram aprovadas 14 propostas. Na segunda, 277 projetos de pesquisa científica e tecnológica e inovação receberão recursos do Programa. Já 28 propostas serão apoiadas para capacitação de recursos humanos do MAPA, e 48 projetos que proporcionarão a criação, implantação e consolidação de centros colaboradores em defesa agropecuária.

A avaliação e qualificação das propostas foram feitas por um comitê julgador composto por 18 especialistas que recomendou 487 propostas, para aprovação, das quais 367 foram selecionadas para contratação com base na qualidade, relevância e aderência às diretrizes da SDA/Mapa

Para o diretor do CNPq, José Oswaldo Siqueira, esta parceira é uma oportunidade única para Agência, por estar efetivamente cumprindo sua missão institucional de promover o desenvolvimento científico e tecnológico do país em área considerada estratégica para o Brasil. "O CNPq coloca a competência e a experiência da comunidade científica e tecnológica, formada e capacitada ao longo de sua história, em diferentes áreas, a serviço efetivo do país e, neste caso, para a defesa agropecuária", disse o diretor Siqueira.

DEMANDA Para viabilizar o Programa Defesa Agropecuária: Mais Ciência, mais Tecnologia, do Mapa, o CNPq lançou edital em outubro que colocava à disposição da comunidade científica do país R$ 120 milhões.

Foram recebidas 737 propostas que representaram uma demanda próxima a R$ 240 milhões. Cerca de 148 instituições nacionais de pesquisa e desenvolvimento submeteram propostas em 138 áreas. As mais demandadas foram defesa fitossanitária, medicina veterinária preventiva, fitossanidade, inspeção de produtos de origem animal, fitopatologia e doenças infecciosas de animais.

Com esta ação, o CNPq e a SDA buscam aumentar o número de instituições e de massa crítica de especialistas em temas que agregam competência à defesa agropecuária nacional, além de contribuir para o financiamento de projetos de pesquisa e formação profissional com a concessão de bolsas, ampliando assim a competência acadêmica e tecnológica e ao aparato regulador no País.

Resultado
Linha 1 http://www.cnpq.br/resultados/2008/064_1.htm
Linha 2
http://www.cnpq.br/resultados/2008/064_2.htm
Linha 3
http://www.cnpq.br/resultados/2008/064_3.htm
Linha 4
http://www.cnpq.br/resultados/2008/064_4.htm

Compartilhar