Comissão começa a elaborar novo estatuto para UFU

Comissão começa a elaborar novo estatuto para UFU

Primeira reunião de representantes eleitos aconteceu nesta quinta-feira

Professores, alunos e técnicos administrativos indicados ou eleitos pela comunidade acadêmica se reuniram pela primeira vez, nesta quinta-feira (10/09), no campus Santa Mônica, para dar início ao processo de elaboração do novo estatuto da UFU.

São 179 representantes, divididos de modo paritário entre docentes, discentes e técnicos. Os nomes dos integrantes estão disponíveis na Portaria R Nº 921, de 4 de setembro de 2015.

Nesta primeira reunião, foi abordada a Resolução Nº 02/2015, do Conselho Universitário, que traz algumas possibilidades para o processo estatuinte, como a organização da comissão em grupos de trabalho (GTs) para tratar dos diversos temas que compõem o estatuto.

Também foi escolhida, por votação, a mesa-diretora. Além do chefe de gabinete, professor José Antônio Galo, que foi indicado pelo reitor Elmiro Santos Resende para ser o presidente da comissão, compõem a mesa o técnico administrativo Sebastião Elias da Silveira, como vice-presidente; o professor Edilson José Graciolli, como secretário; e a estudante Andressa Brito de Oliveira, como vice-secretária.

Participaram da reunião o reitor Elmiro Santos Resende; o vice-reitor Eduardo Nunes Guimarães; as pró-reitoras Dalva de Oliveira Silva (Extensão, Cultura e Assuntos Estudantis), Marlene Marins de Camargos Borges (Recursos Humanos) e Marisa Lomônaco de Paula Naves (Graduação); o pró-reitor José Francisco Ribeiro, conhecido como Tito (Planejamento e Administração); e o chefe de gabinete José Antônio Galo, que presidirá os trabalhos da Comissão Estatuinte.

Elmiro Resende falou sobre sua experiência como relator no processo estatuinte de 1996 e alertou a comissão sobre o desafio de se pensar um estatuto que esteja de acordo com o cenário atual da UFU. “A universidade mudou muito. São mais pessoas, mais cursos, campi fora de sede. Somos 33 mil indivíduos dentro dos campi, mais cinco mil em EaD [ensino a distância], como uma cidade de pequeno porte”, descreveu.

O reitor defendeu que o novo estatuto deve modernizar a estrutura da instituição e exemplificou com a maneira como os conselhos superiores trabalham hoje: “a estrutura dos conselhos não está adequada quanto à representatividade e temos pautas atravancadas”. Elmiro Resende lembrou ainda que, além do estatuto, a “UFU do futuro” está sendo pensada com a elaboração do Plano de Desenvolvimento e Expansão (Pide).

O professor Galo incentivou os membros da comissão a envolverem a comunidade acadêmica no processo estatuinte. “Precisamos organizar uma maneira de receber as sugestões e sistematizá-las. Quanto mais intenso for o debate, maior a possibilidade de se fazer um bom trabalho”, declarou.

Entre as primeiras tarefas da Comissão Estatuinte estão a elaboração de um regimento interno, que deve ter como base o regimento do processo de 1996, e a definição do cronograma de trabalho. A previsão é de que a mesa-diretora se reúna na próxima semana e a comissão completa se encontre novamente em cerca de 15 dias.

Diélen Borges – Universidade Federal de Uberlândia
Foto: Milton Santos

Compartilhar