Comissão da Verdade é instaurada na UFSM

Comissão da Verdade é instaurada na UFSM

O Auditório da Antiga Reitoria da UFSM recebeu na noite desta segunda (15), representantes da comunidade acadêmica, política e imprensa, para a instalação da Comissão da Verdade na universidade. Participaram da solenidade de nomeação, o Reitor Paulo Burmann, o Presidente da OAB – Subseção Santa Maria, Péricles Lamartine Palma da Costa, o Presidente da Seção Sindical dos Docentes da UFSM (Sedufsm), Adriano Figueiró, o representante da Associação dos Servidores da UFSM (Assufsn), Darci Roberto Trevisan Fidler e a representante do DCE, acadêmica Tamara Juriatti. Na ocasião, o Secretário Geral do Gabinete do Reitor, Marionaldo Ferreira leu a Portaria nº 75.620, que nomeia os 18 membros da Comissão.

O Presidente da OAB – Santa Maria saudou a iniciativa da Universidade e destacou a importância deste compromisso com a cidadania e com a história da instituição e da região, baseado no compromisso com a verdade. Lamartine ainda afirmou que considera “inadmissível que vozes denigram a busca pela verdade”.
Burmann destacou que o objetivo principal da comissão não é a busca por pessoas, mas a busca pelo restabelecimento dos fatos e pelo resgate da história da Universidade: “vai além do dever e da obrigação, é o sentimento de cidadania que percorre todos os espaços desta Universidade. Nunca o restabelecimento da verdade foi tão decisivo e importante para a universidade como neste momento”.

O reitor também apontou que a UFSM coloca todos os seus arquivos a disposição da Comissão, cumprindo o dever de uma universidade plural e democrática. E destacou a responsabilidade da Comissão e a confiança depositada no trabalho dos membros: “Não servirá a esta Comissão enfrentamentos e embates políticos de qualquer natureza. Esta universidade prima pelo respeito às diferenças, as liberdades individuais, pelas diferentes opiniões e religiões, pelos diferentes posicionamentos políticos, sociais, ideológicos e econômicos. Assim ela se constituiu e assim vem se aperfeiçoando ao longo dos anos”.

Burmann destacou ainda, o momento atual da UFSM, de dialogo aberto com todos os seguimentos da sociedade, “desde movimentos sociais aos empresários em todos os níveis socioeconômicos. Se restabelece o diálogo como instrumento de gestão. Corremos nossos riscos, mas não nos furtaremos a trabalhar com a verdade e a justiça, e em busca delas permanentemente”. A comissão tem um ano para realizar os seus trabalhos.

Os integrantes da comissão
O Departamento de Documentação indicou os nomes de Glaucia Vieira Ramos Konrad (titular) e André Zanki Cordenonsi (suplente). O Departamento de História terá como representantes Diorge Alceno Konrad (titular) e Julio Ricardo Quevedo dos Santos (suplente. O Departamento de Direito escolheu os professores Maria Beatriz Oliveira da Silva (titular) e José Luiz de Moura Filho (suplente. O Diretório Central dos Estudantes (DCE) tem como representantes Tamara Juriatti (titular) e Aline Seixas (suplente), Yan Baggiotto Giuliani (curso de História), Guilherme Garcia Teixeira (curso de Arquivologia) e Bolívar Kokkonen (curso de Direito).

Representam a Seção Sindical dos Docentes da UFSM (Sedufsm) os professores Rondon Martim Souza de Castro (titular) e Claudio Roberto LoseKann (suplente). A Associação dos Servidores da Universidade Federal de Santa Maria (Assufsm) indicou o técnico-administrativo em educação Darci Trevisan Fidler. A ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Subseção Santa Maria indicou o presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB Santa Maria, Márcio de Souza Bernardes (titular), e Márcio Moraes Brum (suplente). O Conselho Universitário da UFSM elegeu como representantes Ana Lucia Aguiar de Melo (titular) e Alcir Luciany Lopes Martins (suplente).

Assessoria de Imprensa do Gabinete do Reitor

Compartilhar