Comissão de Educação da Câmara aprova criação do ‘superinstituto’ do MEC

Comissão de Educação da Câmara aprova criação do ‘superinstituto’ do MEC

O projeto ainda precisa passar pelo plenário da Câmara e pelo Senado para ser sancionado

A Comissão de Educação da Câmara dos Deputados aprovou, por unanimidade, o projeto de lei que cria o Instituto Nacional de Supervisão e Avaliação do Ensino Superior (Insaes) – o ‘superinstituto’ do Ministério da Educação (MEC). O projeto prevê a criação de 550 cargos ao custo de R$ 43,4 milhões por ano. Caberá à nova autarquia, os atos de regulação, supervisão e avaliação das instituições particulares e federais de ensino. O projeto ainda precisa passar pelo plenário da Câmara e pelo Senado, para então ser sancionado pela presidente Dilma Rousseff.

“Já existe um requerimento de urgência em curso para que o projeto possa ser apreciado no plenário, ao invés de passar diretamente pelas outras comissões, como a do Trabalho, Finanças, Tributação e Constituição e Justiça”, afirma o deputado Waldenor Pereira (PT-BA), relator do projeto, aprovado em sessão realizada nesta quarta.

Com a criação, o instituto passa a assumir algumas funções atualmente de responsabilidade da Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior (Seres) vinculada ao MEC, e do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) – como a avaliação in locus das instituições, por exemplo.

Segundo Pereira, são “sólidos” os argumentos para a criação do Insaes. “A atual estrutura do MEC é precária e insuficiente para dar conta da expansão no número de matrículas do ensino superior. A Seres conta com pouco mais de 80 servidores, para analisar mais de 20 mil processos que estão em aberto. É preciso manter a expansão, mas com qualidade”, fala Pereira.

De autoria do Executivo, o projeto, enviado para apreciação do Congresso em setembro de 2012, tem gerando controvérsias desde o final do ano passado, especialmente entre as entidades privadas. “A lei não estabelece critérios transparentes sobre como vai ocorrer os processos de credenciamento, por exemplo. A situação abre caminho para a edição ilimitada de portarias pelo MEC”, diz Celso Frauches, consultor da Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES) – entidade que representa mais de 400 instituições particulares de ensino superior.

Ainda segundo Frauches, o Insaes “promove” um tratamento “desigual” entre as instituições. “O ministro atual não dá nenhuma atenção aos questionamentos da iniciativa privada, que conta com 75% das 7 milhões de matrículas no Brasil. Haverá um tratamento diferente entre as particulares e as públicas.”

A Federação Nacional de Escolas Particulares (Fenep) chegou a enviar uma carta, logo após o início das discussões do projeto, manifestando a “máxima estranheza e preocupação” com o projeto de lei, criticando a falta de um “amplo diálogo com o setor”.

Em contraposição, o posicionamento do governo foi enfático. No início do ano, o ministro da Educação, Aloizio Mercadante chegou a afirmar que não vai dar “colher de chá” aos cursos de má qualidade. Ele defende a aprovação do Insaes. “Pretendemos fazer tudo mais rápido, precisamos de mais funcionários de carreira, mais servidores”, afirmou o ministro na ocasião.

Fusão

Caberá ao órgão, além de autorizar e reconhecer cursos, supervisionar as instituições, aprovar previamente aquisições, fusões e cisões, entre outras funções. As instituições irregulares podem ter seus cursos desativados, ser descredenciadas e ter seus dirigentes impedidos de atuar na área durante dois a dez anos.

“No caso das fusões, atualmente o MEC toma conhecimento dos processos de aquisição pela imprensa. Na fusão da Kroton Kroton e a Anhanguera Educacional, no que diz respeito aos aspectos educacionais, não houve nenhum tipo de parecer prévio concedido pelo MEC. Com o Insaes, o proceso precisará ser analisado previamente”, comenta deputado Waldenor Pereira.

 

Davi Lira – O Estado de S. Paulo

Skills Required for a Blooming Career in Fashion Photography
watch game of thrones online free everything I wrote about I am guilty of as well

Top 3 Trendy Knee High Boots for Girls
free games online a rapid as well as , not clean self-help guide to levi 501 stfs

How To Succeed In Territory Sales Management
games online yoga or something else that requires a lot of stretching

Fashion Consultants Get the Most Out of Model Talent
cheap wedding dresses approach the business with single minded determination

C9 by Champion is on sale this week
cheapest flights construct a person’s little girls costumes trend bundle

How to Remove Hair Dye From Your Hair
forever 21 or re used materials such as recycled plastic from old soda bottles

Gong Li with Stylish Louis Vuitton Clutch in New Season Fashion Show
free online games without costing a small fortune

The Different Styles of Salsa
games how to create a newspaper plastic bag vest

Compartilhar