Como as instituições federais vão usar o Enem 2011

Como as instituições federais vão usar o Enem 2011

A maior parte das universidades e quase todos os institutos usarão o Enem ao menos em parte

Ao todo 96 instituições federais do País aderiram ao Enem como forma de seleção de candidatos. Vão usar a nota do exame 59 universidades e 37 institutos – destes, a maioria oferece cursos superiores de tecnologia. cada instituição adotou um critério: há desde a adesão 100% ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu) ao uso do Enem apenas para preencher vagas remanescentes. Confira o levantamento completo:

UNIVERSIDADES FEDERAIS

Sudeste
UFABC (Universidade Federal do ABC) – 100% das vagas pelo Sisu;
Ufes (Universidade Federal do Espírito Santo) – Usará o Enem 2010 como primeira fase do vestibular;
UFF (Universidade Federal Fluminense) – Preencherá parte das vagas pelo Sisu (20% das vagas) – menos as dos cursos de Arquitetura e Letras Francês
UFJF (Universidade Federal de Juiz de Fora) – Usará o Enem como primeira fase do vestibular;
Ufla (Universidade Federal de Lavras) – Três formas:
Preencherá parte das vagas pelo Sisu. Primeiro semestre: 615 vagas
Usará o Enem como parte da nota para: 410 vagas
Preencherá todas as vagas do segundo semestre pelo Sisu: 1.025 vagas;
UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) – Usará o Enem como primeira fase do vestibular;
Ufop (Universidade Federal de Ouro Preto) – 100% das 1.364 vagas pelo Sisu;
UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) – 100% das vagas pelo Sisu;
UFRRJ (Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro) – 100% das vagas pelo Sisu;
UFSCar (Universidade Federal de São Carlos) – 100% das 2.577 vagas pelo Sisu;
UFSJ (Universidade Federal de São João Del Rei) – Duas formas:
Usará o Enem 2010 como parte da nota (o aluno escolhe se usa a nota da prova de conhecimentos gerais da universidade ou a do Enem).
Preencherá parte das vagas pelo Sisu (10% das vagas) / Exceto os cursos de Administração Pública, Artes Aplicadas, Música e Teatro — 10% é igual a 167 vagas;
UFTM (Universidade Federal do Triângulo Mineiro) – Vai usar o Enem como parte da nota da primeira fase do vestibular (uso opcional) – 50% da nota;
UFU (Universidade Federal de Uberlândia) – 100% das vagas pelo Sisu, menos as carreiras que têm prova de habilidades específicas;
UFV (Universidade Federal de Viçosa) – 80% das vagas pelo Sisu;
UFVJM (Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri) – Vai preencher parte 50% das vagas pelo Sisu:
Total de vagas 2011 – primeiro semestre – pelo Sisu: 447 vagas
Total de vagas 2011 – segundo semestre – pelo Sisu: 868 vagas;
Unifal (Universidade Federal de Alfenas) – 100% das vagas pelo Sisu;
Unifei (Universidade Federal de Itajubá) – 100% das vagas pelo Sisu;
Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) – Duas formas:
Usará o Enem como parte da nota do vestibular misto: 478 vagas
Preencherá parte das vagas pelo Sisu: 2.291 vagas;
Unirio (Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro) – Vai preencher todas as vagas pelo Sisu (com exceção dos cursos de Artes, que têm testes de habilidades específicas).

Sul
Furg (Fundação Universidade Federal do Rio Grande) – 100% das 2.439 vagas pelo Sisu;
UFCSPA (Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre) – 100% das 408 vagas pelo Sisu;
UFFS (Universidade Federal da Fronteira Sul) – 100% das 2.160 vagas pelo Enem;
UFPel (Universidade Federal de Pelotas) – 100% pelo Sisu;
UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) – Usará para compor a nota (opcional). Quem não fizer o Enem tem a nota dividida por 9, quem fizer terá a nota dividida por 10. São 5.290 vagas;
UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) – composição da nota final: 30% da nota do Enem e 70% do vestibular. São 5.961 vagas;
Unila (Universidade Federal da Integração Latino-Americana) – a universidade ainda não tem um posicionamento;
Unipampa (Universidade Federal do Pampa) – 100% das 3.050 vagas pelo Sisu;
UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná) – 100% pelo Sisu;

Nordeste
Ufal (Universidade Federal de Alagoas) – 100% pelo Sisu;
UFBA (Universidade Federal da Bahia) – 1.460 vagas dos bacharelados interdisciplinares e 95 dos cursos superiores de tecnologia pelo Enem;
UFC (Universidade Federal do Ceará) – 100% pelo Sisu;
UFCG (Universidade Federal de Campina Grande) – 100% das 4.765 vagas pelo Sisu;
Ufersa (Universidade Federal Rural do Semi-Árido) – 100% pelo Sisu: 2.030 vagas (total dos dois semestres, 1.015 em cada);
UFMA (Universidade Federal do Maranhão) – 100% pelo Sisu;
UFPB (Universidade Federal da Paraíba) – 20% das vagas;
UFPE (Universidade Federal de Pernambuco) – Usará o Enem 2010 na primeira fase do vestibular;
UFPI (Universidade Federal do Piauí) – 100% pelo Sisu;
UFRB (Universidade Federal do Recôncavo da Bahia) – 100% pelo Sisu;
UFRN (Universidade Federal do Rio Grande do Norte) – Preencherá 380 das 6.598 vagas em 11 cursos pelo Sisu;
UFRPE (Universidade Federal Rural de Pernambuco) – 100% pelo Sisu;
UFS (Universidade Federal de Sergipe) – Usará o Enem 2010 para preencher vagas remanescentes;
Unilab (Universidade Federal da Integração Luso-Afro-Brasileira) – Usará a nota do Enem para preencher as vagas para brasileiros;
Univasf (Universidade Federal do Vale do São Francisco) – Ainda não definiu como vai usar o Enem;

Centro-Oeste
UFG (Universidade Federal de Goiás) – 20% das vagas pelo Sisu/ 80% pelo vestibular;
UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) – não vai usar a nota do Enem este ano, vestibular normal em 18 de dezembro;
UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) – 100% das vagas pelo Sisu;
UFMT (Universidade Federal de Mato Grosso) – 100% pelo Sisu;
UnB (Universidade de Brasília) – Não usa o Enem.

Norte
Ufac (Universidade Federal do Acre) – 2.070 vagas – 100% só com a nota do Enem, sem Sisu;
Ufam (Universidade Federal do Amazonas) – 50% pelo Sisu 50% processo seletivo contínuo (1º 2º e 3º anos do ensino médio);
Ufopa (Universidade Federal do Oeste do Pará) – 100% vagas pelo Enem, sem Sisu;
UFPA (Universidade Federal do Pará) – Substituirá a primeira fase;
Ufra (Universidade Federal Rural da Amazônia) – 30% pelo Sisu e 70% pelo vestibular;
UFRR (Universidade Federal de Roraima) – 20% das vagas Sisu/ 80% do vestibular;
UFT (Universidade Federal do Tocantins) – 25% das vagas pelo Sisu;
Unifap (Universidade Federal do Amapá) – 50% das vagas pela nota do Enem;
Unir (Universidade Federal de Rondônia) – 2.700 vagas pelo Enem, mas não vai usar Sisu.

TOP 15 UNIVERSIDADES ESTADUAIS
(organizadas pelo número de alunos)
1ª – Universidade de São Paulo (USP) – Não usa o Enem;
2ª – Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp) – Usa a nota do Enem, só se for ajudar o aluno, para compor a nota final. Esta é composta de 40% da primeira fase, 50 % da segunda e 10% do Enem;
3ª – Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) – Não usa o Enem
4ª – Universidade do Estado da Bahia (UNEB) – Cerca de 20% das vagas são pelo Sisu. Alguns cursos usam e outros não;
5ª – Universidade Estadual de Goiás (UEG) – Não usa o Enem;
6ª – Universidade do Estado do Amazonas (UEA) – Não usa o Enem;
7ª – Universidade de Pernambuco (UPE) – Não usa o Enem;
8ª – Universidade Estadual do Piauí (UESPI) – Não usa o Enem;
9ª – Universidade Estadual de Londrina (UEL) – Usa o Enem somente para vagas remanescentes;
10ª – Universidade Estadual do Ceará (UECE) – Não usa o Enem;
11ª – Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) – Usará de acordo com as datas de entrega das notas do Enem. Se elas chegarem até 30 de novembro, a nota vai compor 20% da primeira fase e pode ajudar o aluno a passar para a segunda. Se chegarem até 15 de janeiro, a nota entra como 20% na primeira fase, mas só é contada no final do vestibular. Se as notas chegarem depois de 15 de janeiro, o Enem não será usado;
12ª – Universidade Estadual de Maringá (UEM) – Não usa o Enem;
13ª – Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT) – Não usa o Enem;
14ª – Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) – Não usa o Enem;
15ª – Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) – 20% da nota final pode ser complementada pelo Enem, quando beneficiar o candidato.

Institutos Federais

Sudeste
INSTITUTO FEDERAL DE MINAS GERAIS (IFMG) – 50% das vagas
INSTITUTO FEDERAL DE SÃO PAULO (IFSP) – 100% pelo Sisu
INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO (IFES) – 100% pelo Sisu
INSTITUTO FEDERAL DO NORTE DE MINAS (IFNMG) – 50% das vagas no campus Salinas; zero nos outros campus
INSTITUTO FEDERAL DO RIO DE JANEIRO (IFRJ) – 100% das vagas pelo Sisu
INSTITUTO FEDERAL DO SUDESTE DE MINAS (IFSudesteMG) – 50% das vagas
INSTITUTO FEDERAL DO SUL DE MINAS (IFSuldeMinas) – 70% das vagas
INSTITUTO FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO (IFTM) – O aluno pode comparar o Enem com o vestibular e usar a melhor nota;
INSTITUTO FEDERAL FLUMINENSE (IFF) – O curso superior de Licenciatura em Ciências da Natureza com habilitação em Física ou Química ou Biologia ofertará 40 vagas para o primeiro semestre de 2012 – das 40 vagas, 50% serão pelo Sisu.

Sul
INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE (IFC) – 50% das vagas pelo Sisu;
INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA (IFSC) – 30% das vagas  pelo Sisu;
INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ (IFPR) – cursos de licenciatura: 50% pelo Sisu; nos outros cursos, 100% das vagas pelo Sisu;
INSTITUTO FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL (IFRS) – 50% das vagas pelo Sisu, mas “isso ainda não é oficial”, segundo assessoria;
INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA – 30% das vagas pelo Sisu;
INSTITUTO FEDERAL SUL RIOGRANDENSE (IFSUL) – 50% das vagas pelo Sisu.

Nordeste
INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS (IFAL) – 100% pelo Sisu;
INSTITUTO FEDERAL BAIANO (IFBaiano) – 100% pelo Sisu;
INSTITUTO FEDERAL DA BAHIA (IFBA) – 50% das vagas;
INSTITUTO FEDERAL DO CEARÁ (IFCE) – 100% pelo Sisu;
INSTITUTO FEDERAL DO MARANHÃO (IFMA) – 100% pelo Sisu;
INSTITUTO FEDERAL DA PARAÍBA (IFPB) – 100% pelo Sisu;
INSTITUTO FEDERAL DE PERNAMBUCO (IFPE) – 100% pelo Sisu;
INSTITUTO FEDERAL DO SERTÃO PERNAMBUCANO (IFSPE) – 100% pelo Sisu;
INSTITUTO FEDERAL DO PIAUÍ (IFPI) – 100% das vagas;
INSTITUTO FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE – “vão tentar” usar 100% das vagas pelo Sisu, segundo assessoria;
INSTITUTO FEDERAL DE SERGIPE – 50% pelo Sisu e 50% pelo vestibular institucional.

Centro-Oeste
INSTITUTO FEDERAL DE BRASÍLIA (IFB) – 10 vagas no curso de técnico em Agroecologia;
INSTITUTO FEDERAL DE GOIÁS (IFGO) – 20% das vagas;
INSTITUTO FEDERAL GOIANO (IFGoiano) – 50% das vagas, sendo 30% pelo SISU e 20% por entrada direta;
INSTITUTO FEDERAL DO MATO GROSSO (IFMT) – Não usa o Enem;
INSTITUTO FEDERAL DO MATO GROSSO DO SUL (IFMS) – 100% das vagas.

Norte
INSTITUTO FEDERAL DO ACRE (IFAC) – 100% pelo Sisu;
INSTITUTO FEDERAL DO AMAPÁ (IFAP) – 100% pelo Sisu;
INSTITUTO FEDERAL DO AMAZONAS (IFAM) – 100% pelo Sisu;
INSTITUTO FEDERAL DO PARÁ (IFPA) – 100% pelo Sisu;
INSTITUTO FEDERAL DE RONDÔNIA (IFRO) – 10% das vagas pelo Sisu;
INSTITUTO FEDERAL DE RORAIMA (IFRR) – 100% pelo Sisu;

Compartilhar