Comunidade acadêmica da UNILA se mobiliza no combate ao mosquito Aedes aegypti

Comunidade acadêmica da UNILA se mobiliza no combate ao mosquito Aedes aegypti

A Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA) está realizando uma série de ações de conscientização e mobilização ao combate do mosquito Aedes aegypti, que transmite o vírus da dengue, da zika e da febre chikungunya. Estão sendo realizadas tanto vistorias internas de prevenção quanto atividades para orientar e conscientizar a comunidade local.
Durante toda a semana, técnico-administrativos, docentes e discentes da Universidade estão realizando mutirões de vistoria nos prédios da Instituição, em busca de pontos que possam tornar-se focos do mosquito. “Essas visitas irão possibilitar a verificação de locais que precisarão de cuidados especiais”, explica o pró-reitor de Planejamento, Orçamento e Finanças, Caetano Carlos Bonchristiani, que é membro da comissão da UNILA responsável pelas medidas de combate ao mosquito.
A visita à Unidade Jardim Universitário teve a participação do agente de endemias do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), José Batista Filho, que orientou o grupo da UNILA a respeito do combate ao Aedes aegypti. A atuação do representante do CCZ serviu como capacitação, visando a continuidade do trabalho de vistoria e limpeza dos espaços da Universidade. “A inspeção foi muito proveitosa. Foram repassadas todas as informações necessárias para que o corpo técnico da UNILA tenha êxito nesse trabalho”, afirma o agente.
Essas vistorias estão sendo realizadas, também, nas unidades da Vila A, do Almada e no Almoxarifado. A partir dessas atividades, serão propostas ações permanentes para manter todos os prédios da UNILA livres de focos do mosquito. ”A ideia é adotar estratégias recorrentes”, ressalta o professor Cristian Rojas, que também faz parte da comissão responsável pelo combate ao Aedes aegypti.
Mobilização
No último sábado (13), Dia Nacional de Mobilização para o Combate ao Aedes aegypti, um grupo de servidores da Universidade realizou visitas de conscientização à população dos bairros próximos aos prédios da Instituição. A equipe entregou folhetos explicativos e deu orientações aos moradores e comerciantes das regiões.
Já nesta sexta-feira, a UNILA, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação de Foz do Iguaçu, realiza ações nas escolas municipais Augusto Werner (Bairro Carimã) e Professora Lucia Marlene Nieradka (Vila Yolanda). Serão organizados mutirões e atividades de conscientização com os estudantes.
Além disso, estão programadas atividades durante a recepção dos novos estudantes da Universidade, nos dias 7 e 8 de março, com exibição de vídeos e entrega de material informativo sobre o combate ao mosquito.
– A UNILA preparou uma página especial sobre o combate ao mosquito Aedes aegypti. Acesse: www.unila.edu.br/combateaedes.
Extensão
A Pró-Reitoria de Extensão (PROEX) irá lançar, no próximo dia 29, um edital temático sobre a seleção de projetos voltados para a prevenção e eliminação do mosquito Aedes aegypti. As propostas deverão ser interdisciplinares e poderão ser apresentadas por docentes, discentes e técnico-administrativos. Serão contempladas ações emergenciais (campanha, limpezas, orientações etc), projetos de extensão e pesquisas extensionistas.
Obras do campus
A equipe da Secretaria de Implantação do Campus (SECIC) realizou, no dia último 12, uma vistoria geral na área de construção do novo campus da Universidade. O mutirão verificou e eliminou possíveis pontos de risco em relação a focos do mosquito. O grupo realizou, ainda, o bombeamento da água pluvial acumulada no subsolo do edifício central.
Durante a ação, foi aplicado biolarvicida em regiões do terreno que formam poças. Essa aplicação é feita a cada três semanas. A mesma medida de prevenção foi realizada na Moradia Estudantil.
Acerca da retomada das obras do novo campus, a SECIC irá lançar, ainda nesse primeiro semestre, editais licitatórios para a contratação de um estudo de viabilidade e para a realização de obras protetivas dos prédios.

Compartilhar