Conselho impõe mais aula prática na pedagogia de USP, Unesp e Unicamp

Conselho impõe mais aula prática na pedagogia de USP, Unesp e Unicamp

O Conselho Estadual de Educação decidiu obrigar USP, Unesp e Unicamp a mudarem seus currículos dos cursos de pedagogia e licenciatura, que formam professores para o ensino básico.

O órgão exige que esses cursos deem mais atenção às atividades práticas do magistério. A norma reflete críticas de educadores e de gestores de que os professores da educação básica recebem uma formação excessivamente teórica na universidade.

O conselho impõe o aumento da carga horária para estágios e disciplinas sobre a prática escolar, além da inclusão na grade de conteúdos básicos como português.

A deliberação, de 2012, exigia que o novo modelo fosse implementado já em 2013.

As universidades pediram que a norma fosse revogada. Como não foram atendidas pelo órgão, solicitaram diversas alterações e mais prazo para implementação.

O conselho agora analisa esses pedidos, mas já começou a tomar medidas: renovou a autorização de funcionamento de um curso de licenciatura em filosofia da USP por apenas um ano, em vez dos tradicionais cinco.

O curso tem até outubro para apresentar o novo currículo, sob risco de a renovação ser negada pelo conselho. Sem autorização, não é possível conceder diplomas.

Mais 15 cursos das três universidades devem ter de passar pelo processo de reavaliação neste ano. Caso não façam a modificação, também podem ficar sem autorização.

“Compreendemos que as discussões nas universidades passam por diversos conselhos, mas a deliberação é de 2012, e elas fizeram pouco”, disse a presidente do Conselho Estadual de Educação, Guiomar Namo de Mello.

“Queremos que os professores saibam mais do conteúdo a ser ensinado e que tenham mais conhecimento de como ensinar”, completou.

O conselho é responsável pelas normas das universidades estaduais e municipais.

Tornar ou não mais práticos os cursos que formam professores é um dos principais debates no país sobre qualidade de educação.

O Saresp, exame estadual, mostra que 40% dos alunos se formam no ensino médio público sem os conhecimentos adequados em português.

Gestores como o secretário estadual de Educação, Herman Voorwald, e o ex-ministro Aloizio Mercadante já reclamaram publicamente do excesso de teoria na formação de docentes.

Coordenadores dos cursos rebatem as críticas e dizem que a teoria é importante para o professor refletir sobre o trabalho e corrigir ações.

 

 

Folha de São Paulo

How to Set Up a Fashion Business
free games online 1980s inventions

A ‘Super Fashion Hero’ of Miami
games online Scott and Zelda Fitzgerald

10 Fun Theme Ideas For An Unforgettable Wedding Reception
cheap prom dresses fore can easily golf club handwear cover

Make Women Stand Out of the Ordinary
cheap flights If it wasn’t for this the menu would be perfectly fine

Troon North Golf Club Hotels
free online games yet because these people don’t believe they are worthy of being liked

21 tips for easing your pain
jeu gratuit Consider hats for example

Bright Ideas for Decorating your Home this Diwali
ballkleider command as notions

Young Fabulous hosts a night of art
games We can only hope that the new Captain America film

Compartilhar