Cooperação internacional entre Cefet/RJ e Instituto Politécnico de Bragança possibilitará a obtenção de três diplomas em cinco anos

Cooperação internacional entre Cefet/RJ e Instituto Politécnico de Bragança possibilitará a obtenção de três diplomas em cinco anos

O Cefet/RJ e o Instituto Politécnico de Bragança, de Portugal, firmaram um acordo de cooperação internacional que possibilitará a obtenção de três diplomas em cinco anos. Os estudantes que cumprirem todas as etapas previstas no programa receberão dois diplomas de nível superior, um da instituição brasileira e o outro da portuguesa, além do título de mestre expedido pelo Instituto Politécnico. O intercâmbio envolverá, inicialmente, o bacharelado em Engenharia Mecânica do Cefet/RJ e o curso de licenciatura em Engenharia Mecânica da instituição de Bragança.

O acordo de cooperação prevê duas etapas de mobilidade internacional para a emissão de todos os diplomas aos estudantes brasileiros. O aluno deve cursar os quatro primeiros períodos letivos do bacharelado em Engenharia Mecânica do Cefet/RJ. A primeira mobilidade para o Instituto Politécnico deve ocorrer no quinto e no sexto períodos. Em seguida, o estudante deve retornar ao Centro Federal e permanecer na instituição até o fim do oitavo período. No nono e no décimo, ele deve realizar o segundo intercâmbio.

A princípio, poderão participar do programa apenas os alunos do bacharelado em Engenharia Mecânica do campus Angra dos Reis. A assessora de Convênios e Relações Internacionais do Cefet/RJ, Ângela Lopes Norte, explica que o curso foi o primeiro a reunir os requisitos necessários para a implementação do acordo. “Mas a proposta é incluir não só os bacharelados em Engenharia Mecânica de outros campi, como também outros cursos da instituição”, esclarece.

A formalização do acordo entre o Instituto Politécnico de Bragança e o campus Angra dos Reis ocorreu durante o II Congresso Ibero-Americano de Empreendedorismo, Energia, Meio Ambiente e Tecnologia (II CIEEMAT), realizado no mês de novembro, em Angra dos Reis. O diretor do campus, Tiago Siman Machado, afirma que o programa ajudará a alcançar objetivos específicos da gestão. “Temos uma meta ambiciosa: alcançar o índice de 20% de discentes com alguma vivência no exterior de, no mínimo, seis meses. A dupla titulação é uma das ações que visa atingir essa meta. Ela já é realidade para o bacharelado em Engenharia Mecânica e será também para todos os cursos do campus.”

Primeira etapa de mobilidade internacional

A primeira etapa de mobilidade internacional de estudantes do curso de Engenharia Mecânica do campus Angra dos Reis ocorre já no primeiro semestre de 2017. Um grupo de dez alunos, selecionados mediante edital, instala-se em Portugal no mês de fevereiro, para cursar o quinto e o sexto períodos no Instituto Politécnico de Bragança. Dois deles receberão bolsas de estudos do Cefet/RJ no valor de R$ 1.500.

Yasmim Aparecida de Oliveira Chaves será bolsista. A estudante já realizou um intercâmbio no Instituto Politécnico de Bragança, no primeiro semestre de 2016. “Conheço a instituição e sei o quanto ela pode agregar à minha formação. Os laboratórios são incríveis, as aulas são ótimas e extremamente práticas e os professores apoiam e acreditam muito nos alunos estrangeiros”, conta. Yasmim planeja seguir todas as etapas do programa. “Sempre quis fazer mestrado e acredito que essa seja uma oportunidade única.”

O estudante Glauco Tapijara Vallicelli Nobrega também foi selecionado como bolsista e pretende cumprir o programa na íntegra. Glauco fez intercâmbio de seis meses na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto no primeiro semestre de 2016 e, na ocasião, visitou o Instituto Politécnico de Bragança. “Tenho certeza de que essa nova experiência acrescentará muito à minha formação acadêmica, pois o instituto é referência em pesquisa”, afirma.

Compartilhar