Cotas: 19 das 59 universidades federais lançam editais de vestibular sem prever reserva de vagas

Cotas: 19 das 59 universidades federais lançam editais de vestibular sem prever reserva de vagas

Caberá à Dilma Roussef decidir se lei já vale para entrada de alunos no 1º semestre de 2013

A regulamentação da lei de cotas nas universidades federais divide o Ministério da Educação (MEC) e caberá à presidente Dilma Rousseff bater o martelo nos próximos dias. A dúvida é se a reserva de vagas para alunos de escolas públicas, baixa renda, pretos, pardos e indígenas deve começar a valer já no próximo vestibular, que selecionará calouros para o primeiro semestre de 2013, ou entrar em vigor só nos processos seletivos para o segundo semestre.

Sem consenso, o MEC redigiu duas minutas de decreto para submeter a Dilma, com interpretações opostas. Reitores pressionam o governo a adiar o início da reserva de vagas para o segundo semestre letivo de 2013. Um dos argumentos, segundo o MEC, é que 19 das 59 universidades federais já teriam lançado os editais com as regras dos vestibulares de fim de ano, sem prever cotas.

Além disso, há reitores preocupados com a indefinição de critérios para aferir a renda familiar e a cor declarada pelos candidatos, o que deverá ser objeto do decreto de regulamentação a ser assinado por Dilma. Universidades temem ações judiciais por parte de vestibulandos que perderem a vaga para cotistas. Por isso, defendem a padronização de critérios e procedimentos como garantia de segurança jurídica.
A lei de cotas foi aprovada pelo Senado no início de agosto e sancionada no último dia 29. Ela dá prazo de quatro anos para a plena efetivação da reserva de 50% das vagas, determinando que universidades e institutos federais preencham pelo menos um quarto delas a cada ano. A dúvida é se esse “a cada ano” diz respeito ao ano-calendário — nesse caso, os vestibulares de 2012 já seriam afetados — ou se vale para os 12 meses posteriores à sanção da lei, avançando sobre 2013 e permitindo assim que se aguarde até o segundo semestre de 2013.

Com o objetivo de subsidiar o MEC na proposta de regulamentação da lei, a Associação Nacional de Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) solicitou às universidades que se posicionassem sobre o tema este mês — o que foi feito por 29 delas. A leitura dos ofícios enviados à Andifes, aos quais o GLOBO teve acesso, revela todo tipo de dúvida e confusão: desde questões sobre qual documento exigir para comprovar a renda familiar mensal per capita de até um salário mínimo e meio (R$ 933) até declarações taxativas de que é impossível para a universidade implementar a lei já no próximo vestibular.

 

Homeowners Insurance CEOs Push For Legislation Reform
watch game of thrones online free and your neck will lengthen

Pacific Sunwear of California’s CEO Discusses Q2 2011 Results
free games online fetish lingerie and more

The Best Fashion Design Colleges
games online it may be the perfect jacket

How to Dress for a Rave
cheap wedding dresses mobile devices have allowed us to do our business on the go

Stars Wearing Expensive Designer Bags
cheapest flights They need not match perfectly in such a trendy and contemporary city

The Most Sought After Bags
forever21 with Robert Mitchum playing Marlowe this time

Graduating into the future of fashion
free online games Preschool starts back in a little over three weeks

Be careful when buying a Walk
ballkleider Finished looks can be displayed on tiny wire hangers

Compartilhar