Criado o Fórum de reitores das instituições públicas de ensino superior do RN

Criado o Fórum de reitores das instituições públicas de ensino superior do RN

Criado na última sexta-feira, 10, o Fórum dos Reitores das Instituições Públicas de Ensino Superior do RN, reunindo quatro gestores: da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Universidade Federal Rural do Semiárido (Ufersa), Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN) e Instituto Federal de Educação do Rio Grande do Norte (IFRN).

A decisão, aprovada por unanimidade, ocorreu durante o encontro das quatro instituições na Sala de Reuniões do Gabinete da Reitora da UFRN. Na ocasião, foi discutida a defesa das instituições de ensino superior públicas (IES) no atual cenário político brasileiro, mediante o compromisso delas com as metas do Plano Nacional de Educação (PNE). Os participantes debateram, também, a interlocução com os representantes do povo potiguar no congresso nacional e o contigenciamento orçamentário das instituições federais do RN (UFRN, UFERSA e IFRN). Tal situação dificulta a execução do planejamento anual, como o andamento de obras de expansão física, o cumprimento de compromissos administrativos assumidos anteriormente e os projetos de investimento nas instituições.

Reitor da UFERSA, uma das duas instituições públicas de ensino superior em Mossoró, José de Arimatea de Matos considera o Fórum de Reitores uma forma de institucionalizar a discussão e o agir dos gestores quanto aos interesses do ensino superior público do Rio Grande do Norte. “Essa forma de organização evita a superposição de ações num estado pequeno como o nosso e oficializa a discussão em torno da temática no âmbito potiguar”, completou. Pedro Fernandes Ribeiro Neto, da UERN, outra localizada em Mossoró, avalia fundamental que o RN usufrua das IES, “bem como que essas interajam para otimizar esforços e políticas com ênfase no desenvolvimento do RN”.

Wyllys Abel Farkatt Tabosa, reitor do IFRN, atualmente com 20 campi espalhados no estado, reporta-se às questões comuns às IES para garantir a existência do Fórum. Propositora da ideia e anfitriã do momento histórico, Angela Maria Paiva Cruz, reitora da UFRN, justifica a articulação das IES do RN. “Está mais do que na hora de institucionalizarmos a articulação dos reitores do RN, para discutirmos, sistematicamente, os problemas pertinentes à educação superior pública e acharmos juntos as melhores soluções. Esse movimento trará mais impacto sobre a defesa e o fortalecimento do ensino superior público potiguar, com foco nas metas do PNE e do desenvolvimento social e econômico do RN”.

Colocado por Angela Paiva, o primeiro desafio do Fórum será um estudo sobre as metas do Plano Nacional de Educação (PNE) para o ensino superior no RN. Outras pautas do Fórum, para este ano, são a revisão do Plano de Expansão das IES do RN e uma avaliação sobre o funcionamento das parcerias entre as quatro instituições. A funcionalidade, a sistemática do Fórum e a agenda serão pautas para o próximo encontro do Fórum, em data a ser marcada

Compartilhar