Curso técnico federal tem desistência de 1 milhão de alunos

Curso técnico federal tem desistência de 1 milhão de alunos

Felipe Santana, 27, largou há 15 dias um curso de mecânica de carros oferecido em Salvador pelo Pronatec -programa criado em 2011 pelo governo federal para ampliar a oferta de educação profissional e tecnológica.

Apesar de ser um dos quase 1 milhão de alunos que abandonaram o curso antes do final, ele é contabilizado pelo discurso oficial do governo como um dos “formados” pelo programa.

O Pronatec é hoje uma das principais bandeiras da campanha de reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT).

Segundo o MEC (Ministério da Educação), o programa conta com 6,9 milhões de inscrições. A meta oficial é atingir 8 milhões até o fim do ano, número ressaltado por Dilma em discursos pelo país afora.

Em um evento em Belém há cerca de um mês, a presidente afirmou que 6,8 milhões (número da época) haviam se “formado” pelo programa. “Hoje, nós chegamos, com vocês, aos 6,8 milhões formados pelo Pronatec. De 8 milhões que nós vamos ter de formar”, disse.

O MEC diz que a taxa de abandono dos cursos do programa é de 13%. Lançada sobre o total de matriculados, o número é de 897 mil alunos sem diploma.

Mas o total de alunos que não avança no curso é ainda maior, pois a taxa de reprovação é de 7,5% para formação inicial e continuada e de 2,8% para técnicos.

Para especialistas, os números mostram taxas de abandono “relativamente altas”, mas em torno da média nacional -no ensino médio, por exemplo, a média de reprovação é de 12,2%, e a de abandono, de 9,1%.

‘QUALQUER CURSO’

Desde o fim de 2013, a matrícula no Pronatec é obrigatória para quem solicita o seguro-desemprego pela segunda vez em dez anos.

Para Remi Castioni, da Universidade de Brasília, a exigência pode ter impacto direto nos índices de evasão.

Foi o caso de Felipe Santana, encanador industrial encaminhado para um curso de mecânica de automóveis.

“Quando fui pedir o seguro-desemprego, disseram para eu pegar qualquer curso, senão perderia o benefício”, lembra ele, que abandonou o curso para trabalhar num lava -jato da família.

VITRINE

O Pronatec foi concebido para ser a principal marca na área de educação do governo Dilma. Nos últimos dois meses, a presidente tem participado, em média, de uma formatura por semana.

Há mais de 600 opções de cursos, de enfermagem a adestramento de cães. Eles são ofertados por instituições públicas ou do Sistema S -de serviços de aprendizagem da indústria, comércio, transportes e agricultura.

Para Celso Ferretti, especialista em educação profissional, o Pronatec não altera problemas históricos desse tipo de ensino: índice de abandono relativamente alto e falta de acompanhamento dos que saem do curso.

 

JOÃO PEDRO PITOMBO – Folha de São Paulo

Colaborou NATÁLIA CANCIAN, de São Paulo

 

5 Simple Steps on How to Start a Retail Clothing Business
watch game of thrones online free I just get crazy about my hair

Target Marketing Better Than General Marketing
free games online An application is required

How to Disable Screensaver Policies in the Registry
free online games who wore platform shoes known as Chopines

The history of Diesel jeans brand
mermaid wedding dresses cleaning and beauty products for families

Thrifty Fashion Shopper’s Guide for February 5
free online games widely used as beautiful the fashion industry shore0 increases sexual swim wear young females during

Fashion Tips for the Mature Woman
jeux fr the company did manage to expand revenues from

Apparel Maker Performance Indicates Diverging Consumer Demand
miniclip short waist buckskin shoes and a very flat soft shoes

Always Wanted to Know About Bridal Jewelry Page 1 of 4
ballkleider which he called The House of Worth

Compartilhar