Dia Internacional da Mulher

Dia Internacional da Mulher

Em 2007, o 3º Relatório Nacional de Acompanhamento dos Objetivos do Desenvolvimento do Milênio, divulgado pela Presidência da República, mostrou que as mulheres são maioria nas universidades brasileiras. Segundo o relatório, as mulheres têm mais acesso que os homens ao três níveis de escolaridade: fundamental, médio e superior e, quanto mais se avança na escala de escolaridade, maior a proporção de mulheres entre os estudantes. A diferença se acentua na chegada à universidade, onde o número de mulheres é 30,8% maior que o de homens. Os dados utilizados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2005.

Dados do último Censo da Educação Superior, realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) revelaram que as mulheres se formam mais que os homens. Em 2006, 452.295 mulheres concluíram o nível superior de ensino, contra 304.504 homens. Em todas as Unidades da Federação, elas estão à frente na conquista do diploma.

Os dois exemplos mostram a evolução das mulheres nos campos acadêmico e intelectual, antes quase exclusivos aos homens. Junto com a evolução de seus direitos e várias outras conquistas, as mulheres passaram a ocupar mais espaços nas universidades. Dos 4 centros de Educação Tecnológica (CEFET) e 54 universidades filiados à Associação Nacional dos Dirigentes de Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), sete são dirigidos por mulheres, número pequeno frente à ocupação de cargos de direção como pró-reitorias e assessorias, além da ativa participação que elas dedicam à Associação.

Sinal inequívoco desta participação é o fato do primeiro presidente da Andifes ser uma mulher, a reitora Vanessa Guimarães Pinto, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Depois dela, também assumiram o cargo a reitora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) Wrana Maria Panizzi e a reitora Ana Lúcia Almeida (UFMG). Elas são símbolos da força feminina, que hoje é cada vez maior e mais visível em todas as esferas da sociedade. Esperamos que elas continuem crescendo nos espaços já ocupados e ampliando seus horizontes de atuação, que, no futuro, só tendem a ser ainda maiores. Por isso, as parabenizamos e desejamos a todas um Feliz Dia da Mulher!

Compartilhar