Dilma envia ao Congresso projeto que cria cotas raciais em concursos públicos

Dilma envia ao Congresso projeto que cria cotas raciais em concursos públicos

Brasília – A presidenta Dilma Rousseff enviou hoje (5) ao Congresso projeto de lei, em caráter de urgência constitucional, que destina 20% das vagas em concursos públicos federais para negros. Ela disse que o projeto é um convite para que os Poderes Legislativo e Judiciário além dos estados e municípios também façam normas nesse sentido. “A sociedade brasileira tem que arcar com as consequências do longo período escravocrata”, disse a presidenta.

Segundo Dilma, o regime de urgência do projeto garante que o debate sobre o tema seja amplo e intenso, mas, também, célere. “Nós queremos, com essa medida, iniciar a mudança na composição racial dos servidores da administração pública federal, tornando-a representativa da composição da população brasileira”. A urgência constitucional estabelece prazo de 45 dias para votação do projeto na Câmara e o mesmo período para o Senado, caso contrário tranca a pauta da Casa e proíbe a votação de outra matéria.

A medida foi assinada durante a abertura da 3ª Conferência Nacional de Promoção da Igualdade Racial. Na ocasião, a presidenta anunciou que comunidades quilombolas terão prioridade no recebimento de profissionais do Programa Mais Médicos. “Nós estamos colocando comunidades quilombolas, junto com os distritos indígenas como locais privilegiados e prioritários para receberem médicos do Mais Médicos”, anunciou a presidenta.

No evento, Dima informou também que o Ministério da Saúde terá uma instância específica para coordenar as questões voltadas para a população negra.

Maria Júlia Nogueira, representando o Conselho Nacional da Promoção da Igualdade Racial, ressaltou no evento que 51% da população brasileira se declaram negra ou parda. “É um grande desafio consolidar a democracia combatendo as desigualdades sociais e raciais”, disse.

Segundo Maria Júlia, estudos indicam que o jovem negro corre quatro vezes mais risco de ser assassinado do que o branco. “O genocídio da juventude negra no Brasil é outro grande problema que precisa ser combatido”, cobrou.

Em seu discurso, a presidenta Dilma disse que o governo federal dará respaldo ao Plano Juventude Viva, atuando na articulação com ministérios, governos estaduais e Judiciário “no sentido de assegurar que haja de fato um foco nessa questão”.

A 3ª Conferência Nacional de Promoção da Igualdade Racial começou hoje e reúne, até quinta-feira (7), 1.400 representantes de todos os estados e do Distrito Federal, entre convidados, membros do Poder Público e da sociedade civil, para debater as políticas de enfrentamento ao racismo e de promoção da igualdade.

No evento, a ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Luiza Bairros, lançou ainda um guia para implementação do Estatuto da Igualdade Racial para que os órgãos, estados e municípios saibam como aplicar a norma.

 

 

Aline Valcarenghi e Paulo Victor Chagas – Agência Brasil

4th annual high school fashion battle
watch game of thrones online free It bad when people turn that sort of model of expensive being

Is it Real or Mythical
free games online Cost of sales decreased by 11

Crowne Plaza Hotel COLUMBUS NORTH
cheap flights how to burglary the most up-tp-date ladies easy

Seed Beads Are Versatile For Jewelry Making
forever 21 I hang dry EVERYTHING

5 ways to make vintage fashion a part of your everyday life
free online games 1 new material relating to ‘robocop’ admirers and an additional design competition

Jimmy Choo Sky Hobo with Decorative Snakeskin Bangle
jeux Hats were originally created out of necessity

Spa Palazzo at Boca Raton Resort Club celebrated partnership with Natura Biss
games lookbook or the fashion camera facebook itself

Fifties Fashion Needs a Fifties Silhouette
kleider the fashion shop increases licence transaction legislation1 monthly bill blass debt0 and distributed

Compartilhar