Diretoria da Andifes se reúne com reitora em exercício em solidariedade ao reitor Luiz Carlos Cancellier

Diretoria da Andifes se reúne com reitora em exercício em solidariedade ao reitor Luiz Carlos Cancellier

A reitora em exercício da UFSC, Alacoque Lorenzini Erdmann, recebeu nesta quarta feira, 4 de setembro, o presidente da Andifes, Emmanuel Zagury Tourinho, reitor da Universidade Federal do Pará(UFPA) e as reitoras Ângela Maria Paiva Cruz, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, e Cleuza Maria Sobral Dias, da Universidade Federal do Rio Grande (FURG), além dos reitores Ângelo Roberto Antoniolli, da Universidade Federal de Sergipe (UFS) e Reinaldo Centoducatte, da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). A visita já estava agendada desde a semana passada, prevendo, inclusive, um contato pessoal com o reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo. Diante da morte prematura e trágica do reitor, o sentido do encontro na UFSC tomou ares de apoio ao luto da universidade e em solidariedade a toda à comunidade universitária.

Ao lado da reitora estavam todos os pró-reitores, secretários e assessores da gestão. Na fala inicial de cada um dos representantes da Andifes, ficou evidente a emoção e o sofrimento compartilhado por gestores que conheciam o reitor Cancellier. Na atual diretoria da Andifes, Cancellier ocupava a suplência do reitor Jaime Giolo, da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), no Diretório Nacional, como representantes da região sul do país.

O encontro, iniciado às 14h30min, só terminou depois da 18 horas. Foi também um momento de desabafo de cada um dos gestores da UFSC profundamente abalados com a perda do reitor e amigo. Nos depoimentos, além de forte emoção e lágrimas, indignação pelo desrespeito pelo qual o reitor e os demais presos passaram e a defesa intransigente de suas honras e da instituição.

Por sua vez os convidados foram enfáticos na valorização da UFSC, na mesma indignação e revolta com todos os episódios desde as prisões até a morte do reitor e destacaram a importância da unidade e da estabilidade interna. Apelaram para a união da equipe da gestão e a defesa da condução da UFSC pela professora Alacoque Erdmann.

A Andifes, dito pelo seu presidente, “vai atuar no sentido de a UFSC dizer que quer caminhar. Nossa solidariedade é total e nossa ação será em defesa da autonomia das nossas instituições. Não podemos temer quem deveria nos dar segurança. É preciso reagir. O que ocorreu aqui é uma ação contra todas as nossas instituições”.

No final, a reitora em exercício agradeceu a visita e todo o apoio recebido e conclamou a equipe e toda a comunidade a buscar o caminho mais sereno, seguro e estável para a continuidade da administração iniciada pelo reitor Cancellier. Em novembro, a Andifes deve realizar na UFSC a reunião do seu Conselho pleno.

Por Ascom UFSC

Compartilhar