Editora da UFF lança hoje livro sobre a Vila Mimosa, no Rio de Janeiro

Editora da UFF lança hoje livro sobre a Vila Mimosa, no Rio de Janeiro

Um outro nome. Uma outra identidade. Um outro eu. Na Vila Mimosa, tradicional área de prostituição no Rio de Janeiro, praticamente todos adotam pseudônimos. Para a jornalista e antropóloga Soraya Simões, a criação de personagens não apenas garante o anonimato de trabalhadoras e clientes, mas também contribui para a construção da zona enquanto espetáculo, com seus cenários e figurinos cuidadosamente elaborados. Ao longo de dois anos, a pesquisadora se enveredou pelas “casas” da Vila, entrevistando os personagens principais e mapeando os conflitos recorrentes desse “baile de máscaras”, como descreve. O resultado do trabalho pode ser conferido no livro Vila Mimosa: etnografia da cidade cenográfica da prostituição carioca (Editora da UFF, 173 p. R$27,00), que será lançado no dia 18 de maio, às 18h, na Livraria Travessa 1 (Travessa do Ouvidor, 17, Centro, Rio de Janeiro).

 

Em Vila Mimosa…, a autora transporta o leitor para um território em que o desejo e o voyerismo são plenamente exercidos e a moralidade torna-se um peso apenas fora de seus limites geográficos. Sem descuidar do rigor científico, Soraya tende ao literário ao relatar como surgiu a Vila Mimosa e descrever o ambiente e o vocabulário recorrente na zona. Ao compartilhar suas observações, a autora permite que o leitor conheça e reflita melhor sobre essa prática tão antiga e polêmica, que é a prostituição.

 

Sobre a autora: Soraya Silveira Simões é mestre e doutora em Antropologia pela Universidade Federal Fluminense. Atualmente, atua como pesquisadora do CLERSÉ – Centre Lillois d’Études et de Recherches Sociologiques et Economiques/ Université de Lille 1, na França, onde realiza seu pós-doutorado. É, também, pesquisadora associada do LeMetro – Laboratório de Etnografia Metropolitana / IFCS – UFRJ. Além de dar continuidade aos seus estudos sobre a renovação urbana, empreende pesquisa de campo de caráter etnográfico no bairro de Lille Sud.

 

Compartilhar