Editora das Ifes lançam livros

Editora das Ifes lançam livros

Livraria da FURG participa da Feira do Livro de São Lourenço

A Livraria da Universidade Federal do Rio Grande (FURG) está participando da 31ª Feira do Livro em São Lourenço do Sul. A feira abriu na quarta-feira, 01, e segue até domingo, 05, na praça central da cidade, com o tema “Versando Mudanças”. É o primeiro ano que a Livraria da FURG participa de feiras em outros municípios. A ação foi iniciada na 7ª Feira do Livro de Arroio Grande, de 12 a 14 de novembro.

O diretor da Editora, Livraria e Gráfica (Edgraf) João Raimundo Balancin conta que a recepção à iniciativa tem sido ótima e que o desejo de levar o trabalho desenvolvido pela unidade a outro município é antigo. “O maior impedimento era a falta de pessoal, mas decidimos fazer uma escala de trabalho para possibilitar a participação”. A cada dia, dois servidores prestam atendimento na banca, que em São Lourenço está sob responsabilidade do servidor Luiz Fernando Carvalhedo da Silva. Um esforço coletivo para aproximar a FURG das comunidades de outros municípios, além de divulgar as atividades da Edgraf.



Conferências na UFMG marcam lançamento em português de livro de Gandhi

Agência de Notícias UFMG

Traduzido para a língua portuguesa por professores da UFMG e da Universidade de São Paulo (USP), o livro Hind Swaraj, considerado um clássico de autoria de Gandhi, será lançado em Belo Horizonte na próxima segunda-feira, 6 de dezembro, às 19h, na livraria Quixote (Rua Fernandes Tourinho, 274, Savassi). Já no dia 10 será lançado na USP.

O lançamento da obra será marcado por duas conferências, dias 6 e 7, na Faculdade de Letras da UFMG, organizadora do evento em parceria com a Diretoria de Relações Internacionais (DRI).

A conferência do dia 6 será às 9h, no auditório 1007 da Faculdade de Letras (Fale), proferida por Makarand Paranjape, intelectual e poeta indiano, autor do pósfacio à tradução e autoridade em estudos culturais sobre a Índia. Professor da Jawaharlal Nehru University (Nova Deli), Makarand Paranjape abordará o tema Gandhi – for the new millenium (Gandhi – para o novo milênio).

No dia 7, às 15h, no mesmo local, Makarand Paranjape apresenta The cinema of Satyajit Ray: some themes and values (O cinema de Satyajit Ray: alguns temas e valores).

Com tradução simultânea, os eventos são abertos ao público, sem necessidade de inscrição prévia.

A obra
Publicada pela Fundação Alexandre de Gusmão do Ministério das Relações Exteriores, a edição em português do livro Hind Swaraj foi traduzida por docentes da USP e pelos professores Carlos Gohn e Gláucia Gonçalves, da UFMG.

Coordenador do Centro de Estudos sobre a Índia da UFMG, Carlos Gohn explica que Gandhi escreveu Hind Swaraj (autogoverno da Índia) a bordo de um navio que o trazia da Inglaterra, entre 13 e 22 de novembro de 1909. “Originalmente escrito na língua Gujarati, o texto veio à luz sob a forma de livro em 1910, tanto na sua versão original quanto em sua tradução para o inglês, feita por Gandhi”, acrescenta Gohn.

Em 2010 tem havido, na Índia e em outros países, comemorações pelo centenário da publicação do texto. “É a essas comemorações que nos associamos com a publicação, em boa hora, da tradução de Hind Swaraj”, diz Carlos Gohn, ao exolicar que “o texto desenrola-se como um diálogo imaginário, um pouco como nos diálogos socráticos, entre um Editor (que figura, talvez, o próprio Gandhi) e um Leitor que lhe faz perguntas”.

Segundo o professor, o conceito de swaraj (autogoverno) é trabalhado de forma sofisticada, de modo a abranger a necessidade de autogoverno político por parte de uma população, mas também o autogoverno (de suas emoções e paixões) por parte de cada indivíduo. “O texto apresenta visões polêmicas de Gandhi sobre a civilização moderna, e sua leitura tem sido uma fonte perene de reflexões para muitos em todo o mundo”, completa.



LANÇAMENTO: Políticas culturais, Democracia e Conselhos de Cultura, organizado por Antonio Albino Canelas Rubim, Taiane Fernandes e Iuri Rubim

Será lançado, no próximo dia 03, a partir das 20h30, o livro Políticas culturais, Democracia e Conselhos de Cultura, organizado por Antonio Albino Canelas Rubim, Taiane Fernandes e Iuri Rubim. A publicação, da Editora da Universidade Federal da Bahia, terá o lançamento realizado no Conselho de Cultura da Bahia, que fica anexado ao Palácio da Aclamação.

O processo de democratização do Estado nas sociedades contemporâneas tem, de acordo com vasta bibliografia internacional e nacional existente, como um de seus dispositivos dinamizadores a existência de conselhos. Eles aparecem como instâncias de acompanhamento e controle público do Estado e de participação cidadã na elaboração das políticas públicas. Por conseguinte, como momentos vitais para a democratização do Estado e da sociedade na contemporaneidade.

Políticas culturais, Democracia e Conselhos de Cultura é uma referência para estudiosos e ativistas dos conselhos de cultura, pretendendo subsidiar intervenções políticas e acadêmicas, objetivando aprofundar a democratização dos conselhos e do campo cultural no país. O livro traz reflexões de estudiosos sobre a temática dos conselhos de políticas públicas no Brasil, contando com materiais produzidos pelas investigações desenvolvidas no processo. A obra ainda abarca reflexões de estudiosos convidados sobre conselhos, democracia e políticas públicas de cultura no Brasil e abrange a análise de algumas experiências específicas de conselho no país.

SERVIÇO
O quê: Lançamento do livro Políticas culturais, Democracia e Conselhos de Cultura, organizado por Antonio Albino Canelas Rubim, Taiane Fernandes e Iuri Rubim
Quando: 03 de dezembro de 2010, a partir das 20h30
Onde: Conselho de Cultura da Bahia, Av. Sete de Setembro, 1330, anexo ao Palácio da Aclamação, Campo Grande

Informações técnicas
ISBN: 978-85-232-0738-0
Número de páginas: 400
Formato: 16 x 22 cm
Ano: 2010

Compartilhar