Editora UFMG Coletânea de poemas de Paul Valéry ganha edição bilíngue

Editora UFMG Coletânea de poemas de Paul Valéry ganha edição bilíngue

O livro será lançado no dia 13 de junho durante o Simpósio Arte e Computação

A Editora UFMG e o Ateliê Editorial lançam na próxima terça-feira, 13 junho, o livro O azul e o mar, uma coletânea bilíngue do poeta francês Paul Valéry. A obra foi organizada e traduzida pelo professor do Departamento de Física da UFMG, Eduardo de Campos Valadares. O lançamento acontece durante o Simpósio Arte e Computação – o impacto da computação na arte, a partir das 14 horas, no auditório B106 do Centro de Atividades Didáticas 3, no campus Pampulha.

No simpósio, Valadares fala sobre sua experiência em tradução poética utilizando ferramentas online. Segundo ele, os recursos de tecnologia da informação disponíveis na internet atualmente possibilitaram a tradução em tempo recorde dos poemas mais representativos de Paul Valéry. Em experiência anterior, Eduardo traduziu para o português poemas selecionados do alemão Stefan George, da mesma escola poética de Valéry, o que resultou no livro Crepúsculo, lançado em 2012. “Traduzir poesia, no sentido literal, é uma pretensão descabida”, explica. A presente tradução, segundo o organizador, busca privilegiar uma ambientação da poesia de Paul Valéry na realidade linguística atual.

A sessão de autógrafos está prevista para as 17 horas. O evento é gratuito e aberto ao público. O preço do livro é 56 reais.

O aul e o mar

Paul Valéry

Tradução, seleção e apresentação: Eduardo Campos Valadares

Editora UFMG

Coedição: Ateliê Editorial

Área: Poesia francesa

2019, 1ª edição, 184pgs. ISBN: 978-85-423-0301-8

Formato: 22,7 x 1,00 x 16,00

Preço: R$56,00

 

Sinopse

A presente edição bilíngue recepciona a poesia de Paul Valéry na língua portuguesa, abrangendo três fases do poeta (Charmes, Clássicos e o longo poema “A Jovem Parca”). Trata-se de mergulho no silêncio, de onde o tradutor, Eduardo de Campos Valadares, extrai, com extremo cuidado e sensibilidade, a voz do poeta no seu novo ambiente linguístico, mantendo o necessário equilíbrio entre o respeito ao original e a versão do poema adaptada às peculiaridades de seu idioma materno. Caberá aos leitores apreciarem o quão fecundo é este diálogo poético com um dos principais poetas franceses de expressão universal.

Orelha

Paul Valéry (1871-1945) é considerado o último clássico da poesia francesa. Discípulo de Mallarmé, herdou do mestre a obsessão pelo perfeccionismo no trato com a palavra. Tendo publicado na juventude poemas expressivos e inaugurado sua obra ensaística com um ensaio antológico sobre Leonardo da Vinci, somente na maturidade o poeta deu vazão ao essencial de sua produção poética. Entre seus poemas, destacam-se “Cemitério Marinho”, “A Jovem Parca”, “Fragmentos de Narciso”, “Nascimento de Vênus” e “Esboço de uma Serpente”, que revelam a imensa beleza, ousadia e rigor formal da poesia valeryana. Neles retoma temas universais, como o amor e a morte, o encanto da vida e o desafio de ser. A presente tradução se realiza a partir de preceitos contemporâneos, considerando-se a “sobrevida” que a “cópia” traduzida pode conferir ao original. Eduardo de Campos Valadares realizou com extremo cuidado e sensibilidade a complexa tarefa da tradução poética, mantendo o necessário equilíbrio entre o respeito ao original e a versão do poema adaptada às particularidades

da língua portuguesa. Nesse sentido, os poemas traduzidos respeitam as construções métricas do original, encontrando soluções inteligentes para as rimas e outras estratégias rítmicas empregadas por Valéry. Escrita há cem anos, a poesia de Paul Valéry mantém intactos o frescor, o impacto e a atualidade.

EDUARDO CAMPOS VALADARES

Nasceu em São Gotardo, Minas Gerais, e doutorou-se em física. É professor titular na UFMG e vive em Belo Horizonte, Minas Gerais. É autor de Discreto Afeto (Iluminuras) e traduziu para o português o poeta alemão Stefan George (Crepúsculo, Iluminuras). Como Paul Valéry, George também foi discípulo de Mallarmé.

 

______

07/06/2019

Danielle Menezes

Jornalista – Editora UFMG

imprensa@editora.ufmg.br

31-3409-3888

 

Editora UFMG

Avenida Presidente Antônio Carlos, 6627, CAD2, bloco 3, Pampulha

Belo Horizonte – MG

Telefone (31) 3409-4650

Compartilhar