Enem custará R$ 128,5 milhões, 28% mais que 2009

Enem custará R$ 128,5 milhões, 28% mais que 2009

A próxima edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) vai custar R$ 128,5 milhões. O valor foi publicado hoje no Diário Oficial da União, no extrato de dispensa de licitação para a contratação de consórcio formado por Cesgranrio e Centro de Seleção e de Promoção de Eventos (Cespe), órgão vinculado à Fundação Universidade de Brasília.

De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), houve um salto no custo de 28% em relação ao ano passado. “O Inep justifica que este aumento se deve, sobretudo, à ampliação do número de inscritos neste ano, reforço na contratação de pessoal que funcionará como apoio nas unidades de aplicação e atualização monetária”, informou, em nota.

O consórcio Cesgranrio/Cespe ficará responsável pela aplicação e correção das provas. Segundo o Inep, o custo do contrato por estudante inscrito será de R$ 27,87. Cerca de 4,6 milhões de estudantes se inscreveram para participar do Enem 2010, que está marcado para os dias 6 e 7 de novembro.

Compartilhar