Enem deve mudar cálculo de nota de escola

Enem deve mudar cálculo de nota de escola

Proposta, que é avaliada pelo ministro Fernando Haddad, pretende evitar a distorção que o atual modelo cria

Inep quer que resultado final dos colégios passe a considerar também o número de estudantes inscritos da instituição

DE SÃO PAULO
O Inep, órgão responsável pelo Enem, apresentou ao MEC (Ministério da Educação) a proposta de mudar o cálculo das notas das escolas no exame nacional, passando a considerar o número de alunos por instituição.
A intenção é evitar a distorção que o atual método cria. Como o exame não é obrigatório, as escolas podem pedir que apenas os melhores alunos façam a prova, o que faz com que elas tenham uma média mais alta do que teriam se todos os seus estudantes fizessem o Enem.
Pela nova proposta de cálculo, ainda não detalhada pelo Inep, a nota da escola passaria a ser proporcional ao número de alunos participantes, evitando que as instituições conseguissem inflar suas notas e usassem esse resultado distorcido para fazer propaganda.
A informação foi dada pela presidente do Inep, Malvina Tuttman, durante evento em São Paulo ontem. A professora costuma se manifestar contrariamente aos rankings, feitos a partir das notas que o MEC divulga.
A proposta espera aprovação do ministro Fernando Haddad. Se aceita, passará a valer no ano que vem, na divulgação dos resultados da edição 2011 do exame.
As notas do Enem do ano passado, que devem ser apresentadas nos próximos dias, ainda serão divulgadas da forma tradicional.
De acordo com a assessoria de imprensa do MEC, a pasta tem a preocupação que “o Enem não seja usado de forma publicitária”.
Neste ano, o Enem custará R$ 238,5 milhões. Há 5,3 milhões de participantes inscritos no exame, marcado para 22 e 23 de outubro.

ENEM 2011

A PROVA
Será realizada nos dias 22 e 23 de outubro, a partir das 13h (horário de Brasília), em todos os Estados do país; inscrições já estão encerradas

PRIMEIRO DIA
No sábado, serão realizadas provas de ciências humanas e da natureza, com duração de 4 horas e 30 minutos

SEGUNDO DIA
No domingo, haverá provas de linguagens (inclusive de língua estrangeira), matemática e uma redação. Neste dia, exame tem 5 horas e 30 minutos

CUSTOS
O Enem 2011 custará, no total, R$ 238,5 milhões e tem 5,3 milhões de participantes inscritos em todo o país

Compartilhar