Enem privilegia interpretação e atualidades; candidatos do Rio elogiam tema da redação

Enem privilegia interpretação e atualidades; candidatos do Rio elogiam tema da redação

Rio de Janeiro – O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) privilegiou a interpretação e os assuntos da atualidade. Esse foi o consenso entre estudantes cariocas ao deixaram o campus da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Unirio), na Urca, zona sul da cidade, depois do segundo dia de provas.

A tão temida redação, de peso 3 para todos os estudantes do exame, também recebeu elogios dos candidatos. Com o tema Viver em Rede no Século 21: os Limites entre o Público e o Privado, a maioria dos candidatos diz ter desenvolvido um bom texto por se tratar de um assunto que faz parte do cotidiano dos jovens de hoje.

O estudante Pedro Vaz, 16 anos, que está no 1o ano do ensino médio, acredita que, se já estivesse apto a cursar uma universidade, estaria classificado para o curso de direito. “Achei ontem mais cansativo. Hoje, a prova de matemática estava bastante lógica e o português bastava prestar atenção para não cair em pegadinha. A redação não estava difícil porque era um tema atual por causa da internet. Achei tranquilo.”

Para Silene Firmino, 28 anos, que saiu da escola há mais de dez anos, a prova não foi tão fácil. Mesmo assim, ela espera conseguir ingressar em uma universidade pública para cursar administração. “A prova abordou mais conhecimentos básicos. Não é tanto o que se estuda na escola. E depois de tanto tempo sem estudar, acho que fiz uma prova tranquila.”

De acordo com Breno Valverde, 17 anos, quem lê jornal e está antenado com o que acontece na política e economia nacional e internacional conseguiu se sair bem na prova. Ele pretende fazer publicidade e fez o exame esse ano como experiência. “É uma prova sobre atualidades e menos decoreba. Achei tranquilo. Tomara que seja assim no ano que vem.”

Edição: Lílian Beraldo

Compartilhar