Enem terá 2 edições no ano que vem, diz Dilma

Enem terá 2 edições no ano que vem, diz Dilma

Plano de realizá-las já em 2012 foi cancelado

O governo prometeu ontem realizar duas provas do Enem em 2013. A ideia inicial era fazer isso já neste ano, mas o primeiro exame, programado para abril, foi cancelado há menos de uma semana.

A presidente Dilma Rousseff disse ontem que o Enem está em permanente aprimoramento. “No ano que vem, [serão] duas edições. Isso, em concordância com o ministro e por sugestão do ministro”, disse, em referência a Fernando Haddad, que deixa o cargo hoje para concorrer à Prefeitura de SP -ele será substituído por Aloizio Mercadante.

Portaria de maio de 2011 do Inep, órgão ligado ao Ministério da Educação e responsável pelo exame, apontou que as provas do primeiro semestre seriam em 28 e 29 de abril.

A atual gestão afirmava que a realização de dois exames no ano seria a “coroação” do sucesso do Enem. Haddad, porém, disse há cerca de 15 dias que as duas edições não estavam garantidas. A pasta informou que uma consultoria estava analisando a possibilidade de manter os planos -ou se as duas edições provocariam “fadiga na máquina”.

Na semana passada, Haddad tentou repassar ao Ministério Público Federal a responsabilidade por um possível adiamento, por conta de exigências não programadas.

A Procuradoria obteve liminar na Justiça Federal do Ceará determinando que o MEC desse acesso às provas de redação e aos espelhos de correção a todos os candidatos do último Enem. Um dia depois, a pasta anunciou o cancelamento da edição de abril.

Compartilhar