Ensino a distância tem salto três vezes maior que presencial nas federais

Ensino a distância tem salto três vezes maior que presencial nas federais

O número de alunos de ensino a distância (EAD) nas universidades federais teve um salto três vezes maior do que o registrado no ensino presencial. A comparação é desde 2007, quando teve início o programa de expansão na rede, o Reuni, e as matrículas na rede começaram a crescer.

Dados do Censo do Ensino Superior de 2013, obtidos com exclusividade pela reportagem, mostram que havia no ano passado 82.768 alunos em EAD em cursos de graduação das federais (de um total de 1,009 milhão). Entre 2007 e 2013, as matrículas no ensino a distância cresceram 224%, diante de um salto de 60% das matrículas presenciais.

Apesar do aumento dos últimos anos, as matrículas em EAD tiveram queda de 6,5% com relação a 2012 – quando havia 88.511 alunos matriculados na modalidade.

Matrículas      EAD     Presenciais

2007    25552  578536

2008    52126  600772

2009    73186  696693

2010    85788  763891

2011    87241  842606

2012    88511  885716

2013    82768  926746

*Apenas cursos de graduação nas universidades federais. Dados de 2013 ainda são preliminares. FONTE: MEC

A Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) já planeja ampliar vagas na modalidade (leia no post abaixo). O próprio ministro da Educação, Henrique Paim, vê com bons olhos a iniciativa. “É natural (vislumbrar o aumento de vagas EAD na rede federal). A tendência mundial é aumento na educação a distância”, disse o ministro em entrevista feita em São Paulo na última sexta-feira.

Os cursos EAD nas federais têm sido focados na formação de professores. O MEC vê a rede como referência para expansão desse tipo de curso. A pasta tem cautela com relação à qualidade dos cursos não presenciais – associada, segundo o ministro Paim, à própria capacidade do MEC de regula-los. “Por isso defendemos a criação do Insaes”, diz o ministro, referindo-se ao projeto de criação do Instituto Nacional de Supervisão e Avaliação da Educação Superior, em análise na Câmara.

O Insaes foi proposto pelo governo em 2012 para avaliar e regular o ensino superior no país. A entidade seria responsável por funções hoje realizadas pelo Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais (Inep).

 

Paulo Saldanha – Estadão

5 Tips to Get Rid of Ashy Skin
watch game of thrones online free she caught the bug for designing handbags and accessories

Quit Making New Year’s Resolutions
games online the GES stock presents a very attractive risk

creates jewelry for the film
cheap prom dresses once on subtitled VHS

Chronicles of my fashion designers
forever21 He was clearly stuck

Selena Gomez Writes On Her Face
jeux fr the reason ‘gangnam style’ serves as a study as the primary goal restrain

The Social Security Smoke Screen
kleider A series of short

Thoughts on the Dreadful Unemployment Report
ballkleider but real Jedi will also need a large

The Do Nots of Male Fashion
cool math Even though replacing a zipper is a relatively easy process

Compartilhar