Ensino médio público terá currículo mais flexível a partir de 2016

Ensino médio público terá currículo mais flexível a partir de 2016

As escolas da rede pública de ensino médio do Estado de São Paulo passarão por um redesenhamento curricular a partir de 2016, com objetivo de flexibilizar o currículo e possibilitar que o aluno escolha as matérias de acordo com seus interesses.

O novo modelo proposto pela Secretaria da Educação do Estado de São Paulo pretende dar mais autonomia para o estudante, que poderá montar sua grade dos dois últimos ano da etapa, a partir de um catálogo de disciplinas optativas, que vão de ciência a teatro. O currículo fechado, que é adotado atualmente, será mantido apenas no primeiro ano.

As informações foram publicadas no jornal “O Estado de S. Paulo” neste sábado (6).

Inicialmente, o novo currículo será implantado em um número definido de escolas, que serão escolhidas pela adesão ao projeto. Depois, será disseminado nas cerca de 3,6 mil escolas estaduais paulistas.

Em entrevista ao jornal, o secretário Herman Voorwald disse que dar o poder de escolha aos alunos permite que eles estudem aquilo que pretendem seguir carreira e fiquem mais mais motivados.

Antes de ser adotada, a proposta passará por discussão pelo Conselho Estadual de Educação (CEE) no segundo semestre.

Folha de S. Paulo

Compartilhar