“Ensino Técnico sem Fronteiras”; CEFET-MG é pioneiro

“Ensino Técnico sem Fronteiras”; CEFET-MG é pioneiro

 

De janeiro a março de 2016, ao menos seis estudantes do Ensino Técnico do CEFET-MG vão estudar e trabalhar no Reino Unido.

 

A carta de intenção do projeto, denominado “Skills Without Borders” (Ensino Técnico sem Fronteiras), foi assinada na última semana, na Embaixada do Reino Unido, em Brasília. A parceria entre o CEFET-MG e o Association of Colleges (AoC) (coordena o Ensino Técnico no Reino Unido) é inédita no âmbito do Ensino Técnico no Brasil.

Segundo a secretária de Relações Internacionais, professora Maria Inês Gariglio, o CEFET-MG foi escolhido para realizar o piloto deste projeto em razão da experiência em programas de internacionalização e da reconhecida qualidade de seus cursos técnicos. “Em junho, fomos visitados por um avaliador da AoC para verificar a qualidade de nosso ensino. A observação feita por ele não podia ser melhor. Ele visitou salas de aula, laboratórios e conversou com alunos e professores”, contou.

Ainda de acordo com a secretária de Relações Internacionais do CEFET-MG, a experiência de estudo e trabalho no Reino Unido vai alterar a percepção de mundo dos alunos e transformá-los em profissionais mais bem preparados para o trabalho cada vez mais globalizado. “O intercâmbio vai contribuir para o desenvolvimento da competência intercultural dos alunos e da instituição, isto é, a capacidade de lidar e tolerar melhor as diferenças”, disse Gariglio.

Em termos institucionais, o “Ensino Técnico sem Fronteiras” concretiza o propósito de ampliar o escopo da internacionalização a todos os níveis de ensino, para a professora. “É um momento de muita alegria para a Secretaria de Relações Internacionais, porque vemos nosso esforço de aproximação com o Reino Unido, desenvolvido ao longo de 6 anos, recompensado”.

Edital à vista

A previsão de publicação do edital para o “Ensino Técnico sem Fronteiras”, segundo a secretária de Relações Internacionais, professora Maria Inês Gariglio, é outubro. A princípio, alunos dos cursos de Eletrotécnica, Informática, Mecatrônica vão poder participar da seleção, pois essas são áreas prioritárias para a Embaixada do Reino Unido. Entre os critérios para participação do processo, estão: ter média acadêmica de 70; ter, na data da viagem, 18 anos completos; ser aluno regularmente matriculado no CEFET-MG e na disciplina estágio supervisionado; ter proficiência em inglês a ser medida pelo teste IELTS.

 

 

Ascom CEFET-MG

 

Compartilhar