Estudantes protestam para Uespi não aderir ao ENEM

Estudantes protestam para Uespi não aderir ao ENEM

Foguetes, apitaço, cartazes, buzina e palavras de ordem em discursos contra o governador Wilson Martins (PSB).

Assim pode ser descrita a manifestação de estudantes em frente ao Palácio de Karnak na tarde desta terça-feira (21).

Estudantes da Universidade Estadual do Piauí – UESPI – protestam contra a possibilidade da instituição abolir o vestibular e aderir ao ENEM – Exame Nacional do Ensino Médio.
Cerca de 500 estudantes se aglomeraram em frente ao Karnak e prometem realizar novos protestos até serem recebidos pelo governador. Eles coletaram duas mil assinaturas de discentes da UESPI e UFPI – Universidade Federal do Piauí -, além de estudantes secundaristas.

André Medeiros é estudante de História da Uespi e membro da Assembleia Nacional de Estudantes Livres – ANEL. Segundo ele, se o Enem for adotado, a concorrência vai aumentar e os conteúdos regionais irão sumir das provas.

Os manifestantes criticam o governador, o secretário de Educação, Átila Lira, e o reitor da Uespi, Carlos Alberto Pereira. Todos teriam sido procurados pelos estudantes e se recusado a dialogar. Reitoria e Seduc podem ser palco das próximas manifestações.

Francisco Magalhães (flash do Palácio de Karnak)
Fábio Lima (da Redação)
redacao@cidadeverde.com

Compartilhar