Federal do MS cancela matrícula de 88 alunos por falta de professor

Federal do MS cancela matrícula de 88 alunos por falta de professor

Medida foi tomada apesar de MPF ter movido ação exigindo contratação de docentes

A Universidade Federal do Mato Grosso do Sul cancelou a matrícula de 88 alunos em quatro disciplinas do curso de História do câmpus de Corumbá, sob a alegação de falta de professor. A medida foi tomada apesar de o Ministério Público Federal (MPF) no Estado já ter movido ação civil pública pedindo a abertura de concurso público para contratação dos docentes.

De acordo com o comunicado interno 203/2011 da UFMS, os 88 alunos perderam a matrícula no primeiro semestre em Pesquisa Histórica II, Técnica de Leitura e Produção de Textos, História da América II e Geografia do Espaço Mundial. As matérias fazem parte das grades do 1° ao 5º semestre.

Além de História, os alunos de Letras também estão sem professores. Eles não perderam a matrícula, mas estão sem aulas de oito disciplinas — quatro do curso com habilitação em Espanhol e outras quatro da formação em Inglês.

Segundo o procurador da República Wilson Rocha Assis, o processo foi aberto no início de 2010, quando universitários ameaçadas de não colar grau fizeram denúncias ao MPF. Assis afirma que, apesar de terem sido realizadas reuniões para discutir o problema, a direção do campus não se comprometeu a contratar professores para cumprir a grade curricular do curso.

O Ministério Público estima que seja necessária a admissão de dois professores com 40 horas semanais para o curso de História e de um professor, com regime de 20 horas semanais, para cada um dos cursos de Letras.

A coordenação do curso reconheceu que o quadro de professores está incompleto e afirmou que não tinha recursos para preencher as vagas. “Agora medidas já estão sendo tomadas para resolver o problema”, disse o coordenador Divino Marcos de Sena.

A UFMS afirmou que não houve inscritos no edital aberto em 1º de julho para a contratação de um professor substituto de História — o salário é de R$ 3.016,52. O concurso foi reaberto em 1º de agosto. O edital também prevê a contratação de um docente para Letras, com salário de R$ 4.300,00 por mês.

Compartilhar